Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8, IL-12 A e B) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiróide

Processo: 12/22726-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Laura Sterian
Beneficiário:Laura Sterian
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Ligia Vera Montali da Assumpção
Bolsa(s) vinculada(s):14/18114-5 - Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8, IL-1² a e b) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiroide, BP.TT
13/10019-0 - Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8,IL-12 A e B) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiroide, BP.TT
13/08840-8 - Estudo das interleucinas pró-inflamatórias (IL-2, IL-2R, IL-6, IL-6R, IL-8, IL-12 a e b) e anti-inflamatórias (IL-4, IL-4R, IL-10) no carcinoma diferenciado da tiroide, BP.TT
Assunto(s):Endocrinologia  Neoplasias da glândula tireoide  Carcinoma  Sistema imune  Interleucinas  Marcadores inflamatórios 

Resumo

Representando mais de 2% de todas as neoplasias humanas, o câncer de tiroide, tem aumentado continuamente em muitas regiões do mundo nas últimas décadas e o Instituto Nacional do Câncer projeta a ocorrência de 10.590 casos novos de câncer da tiroide, com um risco estimado de 11 casos a cada 100 mil mulheres no ano de 2012. Assim, tem se buscado ativamente marcadores que permitam distinguir malignidade nos nódulos tireoidianos e que permitam delinear melhores estratégias de manejo e seguimento. Nosso grupo e outros vêm demonstrando que as células tireoidianas neoplásicas estão associadas a um perfil molecular e imunológico de resposta que pode estar relacionado com malignidade e agressividade. A atividade do sistema imune contra infecções ou contra tecidos transplantados permite supor que, uma vez dirigido contra uma neoplasia, este sistema possa exercer importante papel em seu controle ou mesmo na erradicação das células malignas. Uma vez que o sistema imunológico mostra-se capaz de defender o organismo contra as células tumorais, o desenvolvimento de novos tratamentos focados no aumento da capacidade deste sistema em combater o câncer é de suma importância. O sistema imunológico dispõe de citocinas anti-inflamatórias, dentre as quais se destacam inúmeras interleucinas (ILs), que participam da indução e de fases efetoras de respostas imunes e inflamatórias e são, portanto, consideradas como marcadores envolvidos no desenvolvimento de doenças autoimunes da tiroide e parecem ser úteis como biomarcadores em pacientes com Câncer diferenciado de tiroide. Uma variedade de citocinas, como as interleucinas IL-6, IL-8, IL-10 e IL-12, mostraram ser produzidas em células foliculares inflamatórias da tiroide, desempenhando um papel na patogênese das doenças autoimunes. O estudo de genes e proteínas relacionados à resposta imune antitumoral (como ILs 2, 4, 6, 8, 10, 12 e alguns de seus receptores) é necessário para o completo entendimento da função e regulação destes. A caracterização desses genes e proteínas e sua função no CDT podem ajudar a identificar padrões de melhor/pior prognóstico, de forma a identificar pacientes de pior prognóstico e, assim, auxiliar no planejamento terapêutico, poupando pacientes que apresentarão melhor evolução de terapias agressivas. O presente trabalho tem como objetivo verificar se os genes e proteínas descritos podem ser utilizados como marcadores de diagnóstico e/ou prognóstico para o CDT. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS, MARIANA BONJIORNO; MARCELLO, MARJORY ALANA; BATISTA, FERNANDO DE ASSIS; PERES, KARINA COLOMBERA; MENEGHETTI, MURILO; LATHAM WARD, MIRELA ANDREA; SA DE CAMARGO ETCHEBEHERE, ELBA CRISTINA; MONTALI DA ASSUMPCAO, LIGIA VERA; WARD, LAURA STERIAN. Serum interleukin measurement may help identify thyroid cancer patients with active disease. CLINICAL BIOCHEMISTRY, v. 52, p. 1-7, FEB 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.