Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial da semente e do óleo de chia (Sálvia hispanica L.) na prevenção e no tratamento da obesidade e comorbidades induzida por dieta hiperlipídica e hiperglicídica in vivo

Processo: 12/23813-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Mário Roberto Maróstica Junior
Beneficiário:Mário Roberto Maróstica Junior
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Suplementação alimentar  Chia  Salvia hispanica  Obesidade  Ácidos graxos ômega-3  Resistência à insulina  Estresse oxidativo 

Resumo

A diversidade de compostos bioativos presentes nos alimentos e a ampla aplicação terapêutica destes justificam a busca por conhecimentos relacionados às propriedades fisiológicas ou funcionais. A Chia (Salvia hispanica L.) é uma antiga planta herbácea, com alto teor de óleo e ácido graxo alfa-linolênico, que tem sido recentemente estudada por sua importante composição nutricional, possível aplicação em alimentos, potencial funcional e por seus efeitos benéficos à saúde. O objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos da suplementação com a semente e o óleo de Chia sobre mecanismos fisiológicos e moleculares na prevenção e tratamento da obesidade e comorbidades induzida por dieta em modelo animal. Será realizado um ensaio biológico, com 48 ratos machos Wistar, que serão divididos em 6 grupos (n=8) e alimentados com dieta hiperlipídica (HF) (35%) e adicionada de frutose (HFr) (20%). O tempo do ensaio será de 16 semanas, sendo 4 semanas para o crescimento, e 12 semanas de experimento. Os grupos de prevenção permanecerão durante as 12 semanas em suplementação com os produtos da Chia, e os grupos de tratamento durante 6 semanas, após as 6 semanas de indução da obesidade. Serão avaliados: ingestão alimentar, ganho de peso, perfil lipídico e hormonal, resistência à insulina, tolerância à glicose, estresse oxidativo, peroxidação lipídica, mecanismos moleculares da via inflamatória; assim como a caracterização química e a capacidade antioxidante das matérias-primas. Os resultados serão submetidos à análise de variância ANOVA e as médias dos tratamentos serão comparadas pelo teste de Tukey, com significância menor ou igual a 0,05. O projeto será executado entre o primeiro semestre de 2013 e o segundo semestre de 2014. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.