Busca avançada
Ano de início
Entree

Os laços entre igreja, governo e economia solidária

Processo: 12/51434-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de março de 2013 - 28 de fevereiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:André Ricardo de Souza
Beneficiário:André Ricardo de Souza
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Igreja católica  Teologia da libertação  Economia solidária 

Resumo

A Igreja Católica é matriz de alguns movimentos sociais, entre eles o da economia solidária, cuja essência e a auto-gestão. A economia solidária se propõe a resgatar valores e práticas cooperativistas do século XIX, que tinham sido também vividos por sacerdotes nos anos de 1950 e 60, como aplicação do ideário da "terceira via cristã". Vários empreendimentos econômicos solidários atuais foram formados com apoio direto ou sob a influência de pastorais e organismos católicos, principalmente a Caritas. Tal como o conjunto da igreja no Brasil, essa entidade foi reorientada pela teologia da libertação, de modo a substituir práticas assistencialistas por outras que aliam amparo e mobilização política. Economia solidária e pastorais sociais se fizeram presentes no governo federal petista, com implicações importantes. Por outro lado, a igreja do Papa Bento XVI reafirma posições controversas frente ao mundo secular, inclusive a política. Este livro analisa a relação ideológica e prática entre igreja, governo e economia solidária. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Os laços entre igreja, governo e economia solidária