Busca avançada
Ano de início
Entree

Sindicalismo e desempregados: um estudo comparativo das centrais sindicais de Brasil e Argentina (1990-2002)

Resumo

O objetivo do trabalho é analisar a relação do movimento sindical com os desempregados no Brasil e na Argentina durante o período de 1990 a 2002. Na compreensão desse vínculo, foram enfatizadas as ações e representações feitas pelas duas centrais sindicais mais importantes de cada país: a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical (FS), no caso brasileiro; a Confederación General del Trabajo (CGT) e a Central de los Trabajadores de la Argentina (CTA), no caso argentino. A escolha da Argentina para a comparação se deve ao fato de que nesse país, no período estudado, os desempregados se organizaram de maneira massiva e nacional, tendo se tornado importantes sujeitos dos protestos sociais. O trabalho foi baseado nas seguintes questões: (i) por que no período considerado não houve no Brasil um movimento de desempregados com peso político no conjunto dos protestos sociais?; (ii) quais foram as condições que possibilitaram o surgimento de organizações com essas características na Argentina?; (iii) qual foi o papel desempenhado pelo movimento sindical nos dois contextos? A pesquisa de campo foi composta por: (i) 48 entrevistas semi-estruturadas com dirigentes sindicais e de organizações de desempregados; (ii) coleta de informações e dados estatísticos; (iii) e leitura de documentos de fonte primária das centrais analisadas, tais como resoluções de congressos e plenárias, jornais e revistas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)