Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI - 2007 - Plano anual de aplicação da parcela para custos de infra-estrutura institucional para pesquisa

Resumo

O IAG/USP, atuando nas áreas de astronomia, geofísica e ciências atmosféricas, vem desenvolvendo projetos que dependem de computação de alto desempenho, quer seja para o processamento de grandes bases de dados para modelos meteorológicos, modelagens geofísicas e astrofísicas, observações remotas ou transmissões de imagens em tempo real. Com a entrada em operação do telescópio SOAR, localizado no Chile, o IAG instalou a sala de observação remota para operação do telescópio a distância. As instalações físicas do IAG/USP compreendem nove edifícios interconectados, a saber, bloco principal (construção mais antiga), bloco administrativo e blocos A B, C, D, E, F, e G. Estes últimos abrigam laboratórios e salas de trabalho. Apesar de serem construções relativamente recentes, cuja ocupação se deu a partir do ano 2000, existe uma defasagem entre o projeto elétrico inicial e a demanda de energia atual. A rede elétrica está saturada com constantes quedas de energia e/ou danos nos equipamentos. Outro problema em decorrência da intensificação das observações remotas é a necessidade de expansão da rede de informática e acesso à internet. O número de pontos disponíveis é insuficiente e a expansão física da rede é custosa e demorada. O sistema wireless representa a possibilidade de se levar o acesso à rede para qualquer local do Instituto onde seja conveniente a conexão, permitindo o aumento significativo de pontos de rede. Com a instalação de novos laboratórios e ampliação do parque de informática (incluindo vários clusters), há uma demanda também por sistemas adequados de refrigeração. (AU)