Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI - 2008 - Plano anual de aplicação da parcela da reserva técnica para custos de infraestrutura do Instituto de Química - UNESP

Processo: 08/52957-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de setembro de 2008 - 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Maysa Furlan
Beneficiário:Maysa Furlan
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Infraestrutura de pesquisa  Equipamentos multiusuários  Fibra óptica  Tratamento de resíduos  Redes de computadores  Reserva técnica 

Resumo

O plano anual de aplicação da parcela da reserva técnica para custos de infraestrutura do Instituto de Química - UNESP visa a melhoria das condições de pesquisa desta instituição que são de uso comum dos pesquisadores. Este plano contempla cinco itens elencados como prioritários: fornecimento de gases de equipamentos multiusuários, análise e tratamento de resíduos químicos, aquisição de três note books, manutenção e/ou instalação de novos equipamentos e readequação da rede de fibra ótica e periféricos do Instituto de Química - UNESP. As prioridades contempladas para a utilização da referida verba foram discutidas e aprovadas em reunião da congregação do Instituto de Química, UNESP, Araraquara. Na atualidade o Instituto de Química conta com grupos de pesquisa de excelência e um programa de pós-graduação em química consolidado que nas últimas avaliações da CAPES recebeu conceito (7), se situando entre os melhores da área no país. O sucesso de um grupo de pesquisa científica depende de uma variada gama de fatores e condicionantes em diferentes níveis: individual (principalmente qualidade das lideranças acadêmico - científicas); institucional (boa infraestrutura de serviços insumos, acesso a informação, boa infraestrutura de instalações, equipamentos modernos e estabilidade institucional) e macro (reconhecimento pela sociedade, geração de bens de mercado, condições econômicas, políticas e sociais). Com isso, essa iniciativa pioneira da FAPESP vem contribuir sobremaneira na manutenção e avanço da qualidade da pesquisa em desenvolvimento nesta unidade universitária da UNESP. (AU)