Busca avançada
Ano de início
Entree

Disponibilidade da madeira da seringueira (Hevea brasiliensis) como matéria-prima para a confecção de mobiliário no estado de São Paulo

Processo: 03/06440-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de abril de 2005 - 31 de outubro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Francisco José do Nascimento Kronka
Beneficiário:Francisco José do Nascimento Kronka
Instituição-sede: Instituto Florestal. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Instituição parceira: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE)
Assunto(s):Reservas florestais  Seringueira  Mobiliário  Plantas extrativas  São Paulo (SP) 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_17_33_33.pdf

Resumo

O estado de São Paulo possui atualmente uma área aproximada de 47.000 hectares plantados com seringueiras sendo, desde 1995 o primeiro produtor de borracha natural do país. Quando ocorre a queda da produção do látex é feita a renovação do seringal. Nesta oportunidade é disponibilizada sua madeira, matéria-prima utilizada principalmente para a indústria de móveis. Não são conhecidos parâmetros referentes ao crescimento volumétrico, processamento mecânico, secagem e tratamento preservativo da madeira originária dos principais clones utilizados na cultura da seringueira. O projeto propõe justamente o estudo de tais variáveis, procurando contribuir para que seja disponibilizada mais uma matéria-prima para a confecção de mobiliário, levando em conta a atual diminuição das áreas plantadas com florestas de rápido crescimento (Pinus e Eucalyptus) no estado de São Paulo, conforme mostram os dados abaixo: Eucalyptus: 335.700 ha (1961-62); 510.900 ha (1969); 490.560 ha (1971-73); 610.544 ha (1991-92); 611517 ha (1999-2000). Pinus: 17.200 ha (1961-62); 102.100 ha (1969); 142.070 ha (1971-73); 194.054 ha (1991-92); 158.494 ha (1999-2000); total: 352.900 ha (1961-62); 612.000 ha (1969); 632.630 ha (1971-73); 804.598 ha (1991-92); 770.010 ha (1999-2000). Fonte: Instituto Florestal - SP (2002). Deve ser destacado que em 1990 o Brasil exportou US$ 40 milhões em móveis confeccionados com madeira de Pinus e Eucalyptus e em 2002 US$ 531 milhões. Em 1998 a Malásia exportou US$ 683,3 milhões em mobiliário tendo como matéria-prima a madeira de seringueira. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Madeira da borracha