Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI - 2011 - EMU aquisição de cromatógrafo líquido de alta eficiência (CLAE) preparativo para purificação e isolamento de serinoproteinases para produção do selante de fibrina

Processo: 11/50373-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de abril de 2011 - 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Benedito Barraviera
Beneficiário:Benedito Barraviera
Instituição-sede: Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (CEVAP). Centro Virtual de Toxinologia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Venenos de serpentes 

Resumo

O selante de fibrina derivado de veneno de serpente, objeto principal deste projeto de pesquisa, é constituído de dois componentes principais, a saber: o primeiro é uma serinoproteinase extraída a partir de veneno de serpente; o segundo componente é o crioprecipitado rico em fibrinogênio extraído do sangue de grandes animais. Estes componentes são associados no momento de sua aplicação, em proporções previamente definidas, havendo a formação da rede de fibrina, que tem propriedades adesivas. O produto similar comercial é importado e tem larga aplicabilidade sendo amplamente empregado tanto em medicina humana quanto veterinária. Os três projetos associados que darão sustentabilidade a esta proposta são respectivamente: o primeiro é dedicado à pesquisa, padronização e caracterização estrutural e funcional das moléculas de serinoproteinases extraídas de veneno de serpentes; o segundo se preocupa com a certificação do crioprecipitado extraído, ou seja, este último deverá ser procedente de um animal que nunca tenha ao longo da sua vida ingerido proteína de origem animal e o terceiro é dedicado à sua aplicabilidade experimental na colagem de nervos na presença ou não de células tronco. Um dos grandes problemas enfrentados na produção deste selante é que o rendimento na extração da serinoproteinase é muito baixo inviabilizando a produção em escala suficiente para fornecimento à pesquisa básica, clínica e experimental, como objetivo fim de se testar as devidas indicações e contraindicações do mesmo. Além disso, os projetos complementares deverão extrair componentes bioativos contravenenos de serpentes, provenientes de plantas medicinais para testes experimentais em animais e por fim contribuir para a separação e purificação de metaloproteínas de origem animal, a partir de bivalves e crustáceos de origem marinha e fluvial. Esta associação multidisciplinar e interinstitucional de projetos permitirá em curto espaço de tempo certificar definitivamente a procedência dos dois componentes do selante e verificar a sua aplicação na regeneração nervosa e em outros tecidos. Para que tudo isso ocorra há necessidade de aquisição de um Cromatógrafo Líquido de Alta Eficiência (CLAE) preparativo para purificação e isolamento destas moléculas. (AU)