Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI - 2011 - Plano anual de aplicação de parcela para custos de infraestrutura institucional para pesquisa

Resumo

A Unifesp atualmente é composta por unidades acadêmicas distribuídas em seis campus. O campus São Paulo da Unifesp conta com 25 departamentos na Escola Paulista de Medicina e quatro na Escola Paulista de Enfermagem; o campus Diadema com dois departamentos; Campus Baixada Santista com 3 departamentos; o campus Guarulhos, seis; o campus Osasco, um e o campus de São José dos campos, com um departamento. A Unifesp é uma das mais produtivas Universidades Brasileiras no que diz respeito a geração de conhecimento e ensino. Os valores desta reserva técnica institucional representam o resultado do esforço desta comunidade em várias áreas do conhecimento. Considerando que a UNIFESP tem implementado novas metodologias, impulsionado o desenvolvimento tecnológico e, nesta oportunidade, ingressa em áreas de tecnologia e inovação, tendo para tanto construído novos edifícios, torna-se indispensável a modernização de sua estrutura, parte da qual se espera conseguir com este projeto. Pretende-se, portanto, remodelar e reequipar a Unifesp, refazendo mobiliários e pequenas modificações de espaços sem, entretanto, introduzir alterações de sua planta estrutural, bem como realizar contratos de manutenção de equipamentos de facilites. Equipamentos e materiais estruturais, isoladores e estantes de animais para biotérios, sistema de ar condicionado, computadores, serão adquiridos para criar condições de trabalho em novos ambientes recém construídos ou em áreas mais antigas nas quais estejam obsoletos ou insuficientes. Adquirirá também novos equipamentos para aqueles departamentos nos quais sejam não funcionantes ou inexistentes. Serviços de terceiros serão contratados para modernização da infraestrutura de pesquisa. Materiais de consumo serão adquiridos para dar suporte aos diversos grupos de pesquisa. A divisão dos recursos foi feita de forma a melhorar infraestrutura de pesquisa da UNIFESP como um todo, e parte dos recursos será revertida aos departamentos de forma proporcional à produtividade científica e geradora de recursos FAPESP. (AU)