Busca avançada
Ano de início
Entree

A investigação arquivística sob mudança de paradigma

Processo: 13/00764-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 25 de maio de 2013 - 08 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Ciência da Informação - Arquivologia
Pesquisador responsável:Marta Lígia Pomim Valentim
Beneficiário:Marta Lígia Pomim Valentim
Pesquisador visitante: José Luis Bonal Zazo
Inst. do pesquisador visitante: Universidad de Extremadura, Badajoz (UEx), Espanha
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Descrição arquivística  Gestão de documentos 

Resumo

A Arquivologia e os arquivos não são estáticos ou imutáveis, porquanto sua história se apresenta em constante evolução. A Arquivologia passou por três fases principais: sincrética/custodial, técnica/custodial e científica/pós-custodial. A fase sincrética/custodial estendeu-se do início do Século XVIII até o Século XIX. Durante este período a disciplina configurou-se como um campo auxiliar da História, fortemente ligada a Paleografia e a Diplomática e orientada para um objeto específico: custódia de arquivos históricos. A fase técnica/custodial foi caracterizada por uma progressiva independência das técnicas historiográficas e, também pela consolidação de um corpo teórico próprio. Nos Anos 80 se inicia a fase científica/pós-custodial e que ocorre aproximado o campo da Arquivologia ao da Ciência da Informação e, ao mesmo tempo, consolidando seus próprios fundamentos e princípios. Além disso, nesta fase, o desenvolvimento tecnológico modificou substancialmente o pensar o fazer arquivístico. Se atualmente vivenciamos a fase científica/pós-custodial, a questão central é: quais são os elementos que indicam que a sociedade arquivística tenha de fato alcançado o estágio científico? Nessa perspectiva, independentemente de fatores intrínsecos e/ou extrínsecos à área, é importante estudar tais elementos de modo que propicie afirmar o estágio científico em que a Arquivologia se encontra. (AU)