Busca avançada
Ano de início
Entree

Violência nota zero: como aprimorar as relações na escola

Processo: 12/21758-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de abril de 2013 - 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams
Beneficiário:Lúcia Cavalcanti de Albuquerque Williams
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Bullying  Violência escolar 

Resumo

A escola tem um papel fundamental no enfrentamento e prevenção da violência, pois pode promover habilidades essenciais de convivência harmoniosa entre alunos. Contudo, a violência no contexto escolar é um problema grave no Brasil. Assim, é necessário o desenvolvimento de material teórico baseado em ciência que possa ser utilizado por educadores para o enfrentamento da violência escolar. O presente livro tem como público-alvo professores e descreve o projeto Violência Nota Zero de prevenção de violência na escola baseando-se em: a) na tese de doutorado de uma das autoras, projeto esse financiado pela FAPESP (processo 2008/10681-7); na experiência do Laboratório da Análise e Prevenção da Violência (LAPREV) em promover os Direitos Humanos, articulando família, escola, rede de enfrentamento a violência contra as crianças e adolescentes; e c) na colaboração de pesquisadores parceiros ligados a instituições de renome na proteção das crianças/adolescentes. O livro é composto por 16 capítulos elaborados por 17 pesquisadores, tendo 17 ilustrações, perfazendo 230 páginas distribuídas nas seções "Violência escolar e a Educação em Direitos Humanos na Escola" e "Violência Nota Zero: Um projeto a ser posto em prática". A fim de avaliar a aceitação social do material pelo público-alvo, oito profissionais voluntários que residiam em diferentes cidades do país: Pirassununga/SP, São Carlos/SP, Aracaju/Sergipe e Espírito Santo do Dourado/MG leram o conteúdo do livro e responderam a um questionário online. A seguir, segue-se parte do relato transcrito dos avaliadores: A) "Lendo os capítulos, pude perceber o quanto as situações se encaixam em nosso dia-a-dia. Achei muito interessante falar os subtipos de violência; explicitar o que realmente seria o bullying, as características dos alunos que geralmente são alvos, como também a dos agressores. Também gostei muito quando é explicitada a importância da escola, dos professores, das avaliações possíveis para saber dos próprios alunos como está a situação de violência na escola. Outro fator de extrema importância para o meu trabalho foi o momento que foi explicitado quais os meninos que tem um maior risco de serem vítimas de violência na escola, e logo após foi falado como podemos promover situações para superar a violência na escola. O Jogo do Bom Comportamento, explicitado em um dos capítulos, será utilizado desde o início do projeto em fevereiro.", B) "Achei fantástico a forma didática, simples e ao mesmo tempo tão bem sustentada que o livro foi elaborado, achei os artigos que compõem o livro muito bem elaborados. Os temas abordados vem realmente ao encontro das necessidades da escola atual e digo isso não somente como pesquisador mas como professor atuante dos ensinos fundamental I, II e médio."; C) "Vejo todos os dias professores sem ter um norte a seguir pela falta de informação específica sobre temas tão importantes, as atividades sugeridas no livro são ricas em oportunidades para que os professores desenvolvam propostas e projetos dentro e fora do ambiente escolar. Se formarem multiplicadores para que possam levar as informações contidas no livro para as escolas vai ser um sucesso."; D) "As informações são úteis e seguras. O livro é prático, de fácil e agradável leitura e assimilação: relaciona informações do cotidiano, da internet, da mídia, dos clássicos da literatura especializada sobre o assunto e experimentos de pesquisadores. As questões e exercícios são provocativos, envolventes. As ilustrações são bonitas, estão bem focadas com cada título dos capítulos.". Os comentários refletem a intenção dos organizadores de redigi-lo em linguagem didática a fim de promover práticas baseadas em evidencias por educadores, os quais, na maioria das vezes, não possuem condições financeiras que facilitem o acesso a livros de qualidade. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.