Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasticidade cerebral para memória verbal e visial em pacientes com epilepsia de lobo temporal mesial e esclerose hipocampal: um estudo de RM funcional

Processo: 13/01748-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2013 - 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Fernando Cendes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia  Neurologia  Ressonância magnética 

Resumo

Nosso objetivo foi identificar as áreas do cérebro envolvidas no processamento da memória verbal e visual em controles normais e pacientes com epilepsia do lobo temporal mesial unilateral (ELTM) associada à esclerose hipocampal ipsilateral (HS), por meio de imagens de ressonância magnética funcional (fMRI). A amostra foi composta por nove controles, 8 pacientes com ELTM direita, e 9 pacientes com ELTM esquerda. Todos os participantes foram submetidos à ressonância magnética funcional com paradigmas de memória verbal e visual, que consiste em codificação e recordação imediata de 17 palavras abstratas e 17 desenhos abstratos, respectivamente. Uma complexa rede incluindo temporal, parietal e córtex frontal parece estar envolvida na codificação de memória verbal e recuperação nos controles. Embora áreas semelhantes de ativação tenham sido identificadas nos dois grupos de pacientes, a extensão de tais ativações foi maior no grupo HS- Esquerda. Pacientes com HS esquerda também tendem a ter ativações relacionadas à codificação mais bilaterais ou lateralizadas à direita. Este achado sugere uma reorganização funcional de áreas de processamento de memória verbal nestes pacientes devido à falha do sistema MTL esquerdo. Quanto à codificação da memória visual e recuperação, nossos resultados suportam a hipótese de uma representação mais difusa e bilateral desta função cognitiva do cérebro. Comparados aos controles, a codificação do grupo HS-Esquerda recrutou áreas corticais mais generalizadas, que eram ainda mais extensas no grupo com HS direita, provavelmente para compensar sua disfunção temporal mesial direita. Em contraste, o grupo com HS direita exibiu menos áreas ativadas durante a lembrança imediata do que os outros dois grupos, provavelmente relacionados à sua maior dificuldade em lidar com o conteúdo da memória visual. (AU)