Busca avançada
Ano de início
Entree

Células tronco mesenquimais (CTM) e proteína morfogenética (rhBMP-2) associada a quimioterapia: uma nova perpectiva para a terapia do osteossarcoma canino

Processo: 12/21191-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2013 - 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Rose Eli Grassi Rici
Beneficiário:Rose Eli Grassi Rici
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Durvanei Augusto Maria
Assunto(s):Neoplasias em animal  Cães  Neoplasias de tecido ósseo  Osteossarcoma  Terapia baseada em transplante de células e tecidos  Biomarcadores tumorais  Células da medula óssea  Células-tronco mesenquimais  Proteína morfogenética óssea 2 

Resumo

Os osteossarcomas, classificados como tumores mesenquimais, podem conter diferentes tipos de tecidos, tais como: conjuntivo, cartilagem, células progenitoras ósseas entre outras. O osteossarcoma é descrito como um tumor ósseo maligno representando 80% dos tumores, muito comum em cães de grande porte, como também em felinos e humanos. Nossos resultados obtidos sugerem que o tratamento in vitro das células-tronco mesenquimais de medula óssea de fetos caninos (CTM) com proteínas morfogenéticas ósseas (rhBMP-2) foi capaz de induzir o potencial osteogênico. Com isso podemos sugerir que as condições de tratamento tanto para indução osteogênica quanto para regressão tumoral é favorável quando associada a células- tronco de medula óssea canina. As CTM associadas ao rhBMP-2 inibem a capacidade de proliferação de OST (células de osteossarcoma canino) por mecanismos de apoptose e supressão tumoral mediada por p53. Observamos grande potencial terapêutico das células de medula óssea tratadas com rhBMP-2 como supressor tumoral. Observado também "in vivo" que não existem mecanismos de toxicidade que alterem o metabolismo mitocondrial. A apoptose encontrada nos diferentes tratamentos são decorrentes dos efeitos imunomoduladores da rhBMP2 e CTM, o que representa um potencial antitumoral, via extrínseca e imunomodulador das células tronco sobre o crescimento e inibição na formação de metástases. O projeto tem a finalidade de estudar um novo delineamento experimental do efeito da supressão tumoral utilizando células proveniente da medula óssea de fetos caninos (CTM), da proteína morfogenética óssea (rhBMP2) e da associação Carboplatina (quimioterápico) para o tratamento do osteossarcoma canino. As células de osteossarcoma canino (OST) serão implantadas em camundongos Balbc nude/nude, após a formação do tumor, serão tratados com CTM, rhBMP-2 e Carboplatina. As analises das amostras após tratamento serão pela Citometria de fluxo utilizando marcadores que expressarão supressão tumoral, elucidando o mecanismo de ação da rhBMP-2 da CTM e Carboplatina no OST. A terapia celular poderá ser uma nova estratégia terapêutica e o projeto mostra-se de grande relevância, uma vez que obtivemos resultados "in vivo" e "in vitro" promissores. Uma nova estratégia de tratamento validaria a terapia na clinica para o osteossarcoma canino. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RICI, R. E. G.; WILL, S. E. A. L.; LUNA, A. C. L.; MELO, L. F.; SANTOS, A. C.; RODRIGUES, R. F.; LEANDRO, R. M.; MARIA, D. A. Combination therapy of canine osteosarcoma with canine bone marrow stem cells, bone morphogenetic protein and carboplatin in an in vivo model. VETERINARY AND COMPARATIVE ONCOLOGY, v. 16, n. 4, p. 478-488, DEC 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.