Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da re-sinterização e métodos de desgaste sobre o limite de fadiga flexural da zircônia parcialmente estabilizada por ítria: análise da transformação de fase por difratometria de raios-X

Resumo

Este estudo irá avaliar a influência da re-sinterização e de métodos de desgaste sobre o limite de fadiga de uma zircônia parcialmente estabilizada por ítria (Y-TZP). Além disso, após os diferentes tratamentos propostos será realizada a análise da transformação de fase por meio de difratometria de Raios-X (XRD). Para isso, barras de Y-TZP (LavaTM, 3M-ESPE) nas dimensões de 25 x 5,0 x 1,50 mm e 25 x 5,0 x 1,90 mm serão sinterizadas (n=150) durante 8,0 h a 1500oC. As dimensões das barras após sinterização serão de 20 x 4,0 x 1,20 mm e 20 x 4,0 x 1,50 mm. As amostras com 1,20 mm de altura (Controle) serão submetidas aos ensaios de limite de fadiga antes e após re-sinterização (1000ºC, 30 min). As amostras com 1,50 mm de altura serão submetidas aos desgastes simulados no interior de matriz metálica que permitirá a padronização do desgaste de 0,30 mm em altura. Os desgastes serão realizados com fresa diamantada ou pedra específica para zircônia, na presença ou não de irrigação. Metade das amostras do grupo Controle e metade daquelas submetidas aos desgastes serão submetidas à re-sinterização. Para cada grupo experimental, 15 corpos-de-prova serão avaliados seguindo o método de escada, sendo a carga inicial 60% da carga máxima obtida em ensaios de flexão monotônicos. Os corpos-de-prova serão montados em dispositivo para flexão em quatro pontos, no interior de saliva artificial a 37ºC, e submetidos a 500.000 ciclos, com frequência de 10 Hz, em máquina de ensaios mecânicos MTS 810. A análise dos dados será realizada seguindo o delineamento de Dixon e Mood. Para verificar a alteração de fase da Y-TZP submetida aos desgastes e à re-sinterização, todos os corpos-de-prova serão submetidos à análise por XRD. Além disso, 3 amostras de cada grupo serão submetidas à microscopia eletrônica de varredura (100X) com intuito de verificar o padrão de fratura (Fractografia) e as alterações topográficas induzidas pelos tratamentos. Os resultados serão submetidos ao teste de normalidade e o método estatístico mais apropriado será aplicado para avaliar a influência dos fatores de variação. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
POLLI, GABRIELA SCATIMBURGO; HATANAKA, GABRIEL RODRIGUES; ABI-RACHED, FILIPE DE OLIVEIRA; GOES, MARCIO DE SOUSA; DOS SANTOS NUNES REIS, JOSE MAURICIO. Fatigue behavior and surface characterization of a Y-TZP after laboratory grinding and regeneration firing. JOURNAL OF THE MECHANICAL BEHAVIOR OF BIOMEDICAL MATERIALS, v. 88, p. 305-312, DEC 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.