Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo comparativo de dois métodos para a estimativa do sexo, etnia e idade usando medidas da mandíbula

Processo: 12/19111-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2013 - 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Maria Gabriela Haye Biazevic
Beneficiário:Maria Gabriela Haye Biazevic
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Odontologia legal  Antropologia física  Antropologia forense  Determinação da idade pelo esqueleto  Mandíbula 

Resumo

A antropologia forense tem como principal objeto de estudo a identidade e a identificação do ser humano. Identidade, do latim identitate, é o "conjunto de caracteres próprios e exclusivos de uma pessoa: nome, idade, estado, profissão, sexo, defeitos físicos, impressões digitais". O dimorfismo sexual, étnico e etário pode ser estabelecido através de dois métodos: o método morfológico e o métrico. No contexto atual, o método morfológico ou qualitativo está bastante sedimentado na literatura, porém apresenta algumas desvantagens devido à subjetividade a que este método está sujeito. Por outro lado, existe uma carência de trabalhos científicos que englobam a quantificação dessas medidas. O presente estudo tem como objetivo comparar dois métodos quantitativos (estabilizador de mandíbulas e tomografia 3D) que permitem a obtenção de medidas antropológicas fisicas tornando mais objetivo o trabalho do antropologista físico na identificação de um indivíduo. Equipamento inovador será utilizado para realizar medidas antropométricas de 60 mandíbulas provenientes do Centro de Estudo e Pesquisas Forenses de Guarulhos. O equipamento (Agência USP Inovação, processo USP 12.1.1036.23.1) será testado quanto à sua precisão; para testar a capacidade de mensuração do equipamento, o estabilizador de mandíbulas será submetido a uma avaliação metrológica através do equipamento Werth ScopeCheck MB 800 3-D CNC, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) da USP. Em seguida, será realizada análise antropométrica das mandíbulas com a utilização do estabilizador. Para testar a validade destas mensurações, as mandíbulas serão tomografadas utilizando-se o equipamento Werth TomoScope HV Compact, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) da USP. Espera-se que possamos, assim, padronizar melhor as medidas realizadas em mandíbulas, tornando-as quantitativas e passíveis de reprodução pelos Serviços brasileiros de Identificação Humana (Institutos Médicos Legais), tornando a estimativa do sexo, da idade e de etnia mais precisa entre brasileiros. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LOPEZ, THAIS TORRALBO; MICHEL-CROSATO, EDGARD; BENEDICTO, EDUARDO DE NOVAES; SAAVEDRA DE PAIVA, LUIZ AIRTON; BORGES SILVA, DIOGO CESAR; HAYE BIAZEVIC, MARIA GABRIELA. Accuracy of mandibular measurements of sexual dimorphism using stabilizer equipment. Brazilian Oral Research, v. 31, 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.