Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações neuroimunoendócrinas no eixo hipotálamo-neurohipófise durante sepse experimental

Processo: 12/22246-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2013 - 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria José Alves da Rocha
Beneficiário:Maria José Alves da Rocha
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Fazal Wahab
Bolsa(s) vinculada(s):14/16525-8 - Alterações neuroimunoendócrinas no eixo hipotálamo-neurohipófise durante sepse experimental, BP.TT
13/12373-6 - Alterações neuroimunoendócrinas no eixo hipotálamo-neurohipófise durante sepse experimental, BP.TT
Assunto(s):Neuroendocrinologia  Sistema hipotálamo-hipofisário  Sepse  Estresse oxidativo  Óxido nítrico  Apoptose  Citocinas 

Resumo

Estudos clínicos e experimentais relatam que na fase inicial da sepse ocorre aumento da secreção de vasopressina mas que na fase tardia apesar da diminuição significativa da pressão arterial as concentrações plasmáticas do hormônio permanecem inadequadamente baixas, contribuindo para hipotensão, choque e morte. Uma das hipóteses sugeridas para a deficiência relativa de AVP na fase tardia da sepse é a excessiva produção de citocinas incluindo IL-1 ² que aumentaria a produção de NO sistemicamente ou no sistema nervoso central causando estresse oxidativo e apoptose neuronal hipotalâmica, prejudicando a síntese e/ou liberação do hormônio. Nosso grupo demonstrou que de fato durante sepse experimental ocorre diminuição de RNA mensageiro para AVP e aumento da expressão da enzima NO sintase induzível (NOSi) nos núcleos supraóptico e paraventricular. Evidências de estresse oxidativo foi verificado pelo aumento de caspase 3 clivada, HIF-1 alfa e mudanças no padrão de localização do citocromo C. Adicionalmente nós observamos aumento de IL-1² e do receptor IL-1R1 principalmente no núcleo supraóptico, faltando, entretanto comprovar o envolvimento dessa citocina na produção central de óxido nítrico e no estresse oxidativo mitocondrial nos neurônios magnocelulares. Recentemente foi observado que os neurônios vasopressinérgicos são particularmente vulneráveis à infiltração de linfócitos citotóxicos CD8+ (LT-CD 8+) nos núcleos supraópticos e paraventriculares do hipotálamo, em situação de encefalomielite induzida. Nesta situação os sobreviventes à infecção apresentaram Diabetes Insipidus central e os neurônios magnocelulares aumento da expressão do complexo principal de histocompatibilidade de classe I (MHC-I). Se, entretanto essas alterações podem ser observadas durante a sepse é desconhecido. O objetivo deste projeto é analisar as alterações neuroimunoendócrinas que ocorrem particularmente na região do eixo hipotálamo-neurohipófise durante sepse experimental. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANGENENDT DA COSTA, LUIS HENRIQUE; DOS SANTOS JUNIOR, NILTON NASCIMENTO; ROCHA CATALAO, CARLOS HENRIQUE; SHARSHAR, TAREK; CHRETIEN, FABRICE; ALVES DA ROCHA, MARIA JOSE. Vasopressin Impairment During Sepsis Is Associated with Hypothalamic Intrinsic Apoptotic Pathway and Microglial Activation. Molecular Neurobiology, v. 54, n. 7, p. 5526-5533, SEP 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.