Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos do 17beta-estradiol na lesão mesentérica pela oclusão da porção supracelíaca aórtica em ratos machos

Processo: 13/02563-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2013 - 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Paulina Sannomiya
Beneficiário:Paulina Sannomiya
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Cristina Breithaupt Faloppa ; Luiz Felipe Pinho Moreira
Assunto(s):Artérias mesentéricas  Estradiol  Intestinos  Expressão gênica  Peroxidase 

Resumo

A isquemia determina nos tecidos uma série de alterações metabólicas que podem culminar em morte celular. Embora essencial para prevenir o dano tecidual, a restauração do fluxo sanguíneo per se pode agravar a lesão isquêmica, fenômeno denominado de lesão de isquemia e reperfusão. Na cirurgia de reconstrução aórtica, a oclusão da aorta na porção supracelíaca pode comprometer o fluxo sanguíneo de órgãos próximos e, também, daqueles mais distantes da pinça aórtica como os órgãos do trato gastrointestinal. A isquemia mesentérica associa-se à lesão da mucosa intestinal e diminuição da função da barreira intestinal com consequências devastadoras para o paciente. Trata-se de uma emergência potencialmente fatal, com mortalidade global que varia de 60% a 80%, sendo que a taxa de sobrevivência não tem melhorado substancialmente nas últimas décadas, uma vez que a apresentação clínica é inespecífica na maioria dos casos. Evidências clínicas e experimentais indicam que os hormônios sexuais influenciam o curso da lesão inflamatória, destacando-se o efeito benéfico do hormônio feminino estrogênio e o efeito deletério do hormônio masculino testosterona. Além do mais, o esteróide gonadal 17beta-estradiol protege o sistema cardiovascular contra lesões isquêmicas, inflamatórias e metabólicas. Dados recentes indicam que a administração de 17beta-estradiol a ratos machos ou fêmeas ovariectomizadas, submetidos ao choque hemorrágico, restaura as funções cardíaca, hepatocelular e imunológica. Todavia, não existem dados acerca do papel desse hormônio sobre a lesão mesentérica causada pelo evento isquêmico aórtico, principalmente com a utilização de um modelo de isquemia mesentérica a partir da oclusão de aorta descendente via cateter intravascular, manobra caracterizada por reduzido trauma cirúrgico. Pretende-se avaliar: (1) a perfusão de microvasos, as interações leucócito-endotélio e a expressão de moléculas de adesão na microcirculação mesentérica; (2) a atividade de mieloperoxidase e a permeabilidade microvascular no intestino; (3) a concentração de citocinas plasmáticas; (4) o leucograma, variáveis hemodinâmicas e gasométricas; (5) a expressão protéica e gênica das isoformas da sintase de óxido nítrico e endotelina e (6) concentração plasmática de estradiol. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROCHA DE SOUSA, PAULO THALES; BREITHAUPT-FALOPPA, ANA CRISTINA; CORREIA, CRISTIANO DE JESUS; SIMAO, RAIF RESTIVO; FERREIRA, SUELI GOMES; FIORELLI, ALFREDO INACIO; PINHO MOREIRA, LUIZ FELIPE; SANNOMIYA, PAULINA. 17 beta-Estradiol prevents mesenteric injury induced by occlusion of the proximal descending aorta in male rats. JOURNAL OF VASCULAR SURGERY, v. 67, n. 2, p. 597-606, FEB 2018. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.