Busca avançada
Ano de início
Entree

Muana Congo, Muana Nzambi Ampungu: poder e catolicismo no reino do Congo pós-restauração (1769-1795)

Processo: 12/25397-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de abril de 2013 - 31 de março de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Marina de Mello e Souza
Beneficiário:Marina de Mello e Souza
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Catolicismo  História da África  Poder político 

Resumo

O objetivo desta dissertação é debater o lugar e importância dos elementos de origem católica nas práticas políticas no reino do Congo nas ultima quatro décadas do século XVIII. Evitamos lidar com tais elementos através de uma ideia de simples incorporação passiva ou imposição cultural, que seria um equivoco tratando-se da complexidade do processo histórico do reino do Congo. Nosso olhar direciona-se para a agência histórica dos congoleses, sobretudo das elites políticas ligadas ao poder central, assim como local (das "províncias").O material que a pesquisa analisa são três relatórios redigidos por missionários que habitaram e trabalharam no Congo, em diferentes contextos, durante as quatro ultimas décadas do século XVIII. Além dessas fontes mais consistentes, dispomos de alguns documentos mais fragmentários, principalmente correspondências trocadas entre agentes das missões, autoridades congolesas e autoridades lusitanas em Luanda e no reino de Portugal.Ao empreendermos o trabalho histórico com as fontes notamos a centralidade dos elementos do cristianismo (africanizados e incorporados no contexto congolês) no funcionamento do complexo sistema político operante no período pós-restauração.Neste contexto, os sacramentos, insígnias, especialistas, rituais católicos tornam-se importantes ferramentas para a rememoração da tradição política do período da centralização, no qual se fundou a vinculação entre catolicismo e o poder político no Congo. (AU)