Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes de predisposição à síndrome do carcinoma de mama e tireóide por sequenciamento total do exoma

Processo: 13/01867-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2013 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Silvia Regina Rogatto
Beneficiário:Silvia Regina Rogatto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Luiz Paulo Kowalski ; Marcia Hatakeyama ; Maria Isabel Alves de Souza Waddington Achatz ; Patricia Pintor dos Reis
Assunto(s):Aconselhamento genético  Predisposição genética para doença  Análise de sequência de DNA  Neoplasias mamárias  Neoplasias da glândula tireoide 

Resumo

Estima-se que 5 a 10% dos cânceres humanos fazem parte de síndromes de cânceres hereditários (SCH), enquanto 15% dos casos pertencem a agrupamentos familiais de câncer. A etiologia dos tumores sólidos, incluindo o Carcinoma de Mama (CM) e o Carcinoma de Tireoide (CT), é multifatorial, dependente de fatores ambientais e genéticos que desempenham um papel variável na etiologia da doença. No entanto, uma parcela significativa da incidência destes tumores está associada com um componente hereditário. Logo, a identificação de fatores de predisposição e a caracterização de fatores de risco genético são essenciais para o diagnóstico, prognóstico e aconselhamento genético de pacientes afetados e seus familiares. Dentro desse contexto, a tecnologia de Sequenciamento de Exoma Total (SET), baseada na captura de sequências de codificadoras de proteínas por meio de hibridação, tem sido utilizada na busca de variações relacionadas principalmente a doenças hereditárias de caráter monogênico. Estima-se que 85% das mutações de grande efeito ocorram em sequências codificadoras de proteínas, distribuídas em regiões exônicas e/ou em sítios de splicing. Evidências clínicas do serviço do Hospital AC Camargo apontam para um agrupamento de casos familiais onde os pacientes apresentam os dois tumores primários, CM e CT e história de familiares contendo estes dois tumores. Neste estudo, com o objetivo de identificar genes de predisposição a CM e CT, será sequenciado o exoma de 30 famílias com história de CM e CT baseado em critérios bem definidos. Os probandos selecionados para este estudo não apresentam mutações nos genes principais relacionados às síndromes hereditárias associadas com estes tumores (BRCA1, BRCA2, TP53 e CHEK2). A detecção e a definição de novas alterações genéticas podem ampliar o espectro de síndromes associadas a estes cânceres e permitir a identificação de pacientes com risco de desenvolver a doença, além de contribuir para o diagnóstico molecular e aconselhamento genético destas famílias. (AU)