Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações epigenéticas em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana tipo 1 (HIV-1)

Resumo

Embora a terapia antirretroviral seja capaz de controlar a replicação do HIV-1, a principal dificuldade na erradicação da infecção é o estabelecimento de reservatórios virais estáveis nas células infectadas. Esses reservatórios são mantidos em parte por modificações epigenéticas que mantém a infecção latente e controlam a reativação do provírus. Um dos mecanismos epigenéticos que participam desse processo é a metilação da região promotora do HIV-1, que impedem o acesso dos fatores de transcrição ao DNA. Sabe-se dos mecanismos epigenéticos que atuam no genoma do HIV-1, entretanto, não há estudos sobre as modificações no padrão de metilação no genoma humano, que podem interferir na expressão gênica no ambiente celular. No genoma humano, a metilação de regiões promotoras é essencial para a manutenção dos níveis de expressão gênica na célula, que se encontram alterados em pacientes que apresentam divergência na progressão da doença. Posto isso, o trabalho visa identificar alterações nos padrões de metilação no DNA genômico decorrentes da infecção pelo HIV-1 em pacientes controladores de elite e progressores. (AU)