Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificação de células gliais, correlações clínico-patológicas e histo-radiológicas na esclerose hipocampal associada à epilepsia do lobo temporal refratária

Processo: 13/03321-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Alexandre Valotta da Silva
Beneficiário:Alexandre Valotta da Silva
Instituição-sede: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças do sistema nervoso  Epilepsia do lobo temporal  Neuroglia  Ressonância magnética  Imuno-histoquímica 

Resumo

A Epilepsia do Lobo Temporal (ELT) corresponde a 40% de todos os casos de epilepsia em adultos, dos quais 70% são refratários ao tratamento farmacológico. A identificação bem sucedida da lesão epileptogênica é um objetivo importante no tratamento de pacientes com epilepsia refratária. Apesar disso, a base histopatológica para o sinal de RM ainda é mal compreendida e correlações entre patologia e achados da RM são necessários. Uma das principais alterações histológicas associadas à epilepsia é a chamada gliose reativa, caracterizada por uma extensa proliferação de células gliais que ocorre nas regiões com lesão ou perda neuronal, constituindo um marcador patológico de dano tecidual. O objetivo geral deste trabalho será estudar a relação entre a quantidade de células gliais no tecido cerebral e certos parâmetros clínicos e de imagem por ressonância magnética em hipocampos de pacientes com ELT. Nossas hipóteses de trabalho são as seguintes: 1-A quantidade de células gliais no tecido será maior nos casos de ELT com histórico de crises febris e maior tempo de duração da epilepsia, 2-A intensidade da proliferação glial estará correlacionada à quantificação do sinal de RM por relaxometria, 3-A contagem de células gliais será proporcional à quantificação da marcação imunohistoquímica para GFAP, 4-Diferentes técnicas de avaliação histopatológica resultarão em diferentes graus de correlação com os parâmetros clínicos e de neuroimagem. Esta proposta é um subprojeto do projeto temático FAPESP 2009/53443-1 (Coordenador: Edson Amaro Jr). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.