Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de Escherichia coli isoladas das fezes e mucosa de portadores de doença inflamatória intestinal

Resumo

A doença inflamatória intestinal (DII) manifesta-se como lesões no trato digestivo, trazendo desde um simples desconforto até alterações graves que comprometem a função do órgão. Apresenta-se em duas variantes clínicas principais: a retocolite ulcerativa (RU) e a doença de Crohn (DC), distinguidas por uma série de particularidades, entre as quais a extensão em que afeta o tubo digestivo. Enquanto a RU restringe-se ao cólon e reto, a DC pode afetar todo o trato intestinal, sendo, porém, mais frequente na região do íleo. A DII é uma patologia provocada por respostas imunes exacerbadas resultantes de deficiências no funcionamento do sistema imune, vinculadas a mutações genéticas. A manifestação dos sintomas depende de fatores ambientais, entre os quais a microbiota intestinal exerce um papel de grande relevância, pelo fato desencadear e sustentar as reações inflamatórias que justificam a natureza crônica da doença. Portadores de DII apresentam disbiose na bacteriota intestinal, onde a população de Escherichia coli tem um incremento de pelo menos uma unidade logarítmica. Dados de nosso laboratório sugerem que este aumento acontece na mucosa e não nas fezes, sendo que a maioria das bactérias excedentes é destituída de fatores de virulência de E. coli diarreiogênicas e apresenta o padrão de adesão agregativo a células HEp-2. Tendo como referência o conhecimento acumulado, com este projeto pretendemos obter dados adicionais sobre estas bactérias, tanto em termos quantitativos como qualitativos. Quantitativamente, pretendemos observar a variação na concentração destas bactérias, em relação a outros grupos da bacteriota destes pacientes. Do ponto de vista qualitativo, pretendemos realizar a tipagem bacteriana e pesquisa de genes de virulência, particularmente os relacionados a linhagens causadores de infecções extraintestinais. A tipagem bacteriana será realizada por multilocus sequence typing (MLST) e classificação conforme os grupos da coleção de referência EcoR. A análise quantitativa será realizada através de eletroforese em gradiente de temperatura (TGGE) de amplicons da região V6 do rDNA, tendo como alvo DNA de fezes e de "pools" de culturas em caldo MacConkey de diferentes materiais clínicos de 10 portadores de DC, 6 portadores de RU e 8 controles. A análise qualitativa (tipagem e pesquisa de genes de virulência) será aplicada a uma coleção de 430 amostras de E. coli isoladas de 21 portadores de DC (128 amostras), 38 portadores de RU (152 amostras) e 34 controles (150 amostras). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CARVALHO, VANESSA RAFAELA; KELLER, ROGERIA; DA SILVA SANTOS, ANA CAROLINA; RODRIGUES, JOSIAS. Temperature Gradient Gel Electrophoresis as a Valuable Accessory Tool for Assessment of Dysbiosis in Crohn's Disease. ADVANCES IN MICROBIOLOGY, v. 6, n. 8, p. 549-554, JUL 2016. Citações Web of Science: 1.
DA SILVA SANTOS, ANA CAROLINA; RODRIGUES, JOSIAS. Draft Genome Sequence of Shiga Toxin-Producing Escherichia coli Strain D92/09. MICROBIOLOGY RESOURCE ANNOUNCEMENTS, v. 3, n. 4 JUL-AUG 2015. Citações Web of Science: 0.
DA SILVA SANTOS, ANA CAROLINA; ROMEIRO, FERNANDO GOMES; SASSAKI, LIGIA YUKIE; RODRIGUES, JOSIAS. Escherichia coli from Crohn's disease patient displays virulence features of enteroinvasive (EIEC), enterohemorragic (EHEC), and enteroaggregative (EAEC) pathotypes. GUT PATHOGENS, v. 7, JAN 29 2015. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.