Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial fotoprotetor de novos filtros solares de origem marinha: estudo da fotoestabilidade, fototoxicidade, potencial alergênico e performance

Resumo

Substâncias naturais de origem marinha vêm sendo bastante utilizadas em formulações fotoprotetoras por apresentarem ação antioxidante e de filtro biológico. Dentre essas substâncias, os aminoácidos do tipo micosporina têm ganhado papel de destaque na busca por novos candidatos a filtros solares, sendo que alguns análogos a essas substâncias já são utilizados comercialmente em fotoprotetores. Entretanto, poucos autores avaliaram a fotorreatividade e a fotosensibilização de metabólitos isolados de algas, sendo que esses estudos de segurança, juntamente com a avaliação da absorção no ultravioleta, são fundamentais para a avaliação do potencial fotoprotetor de um novo candidato a filtro solar. Assim, o objetivo dessa pesquisa é avaliar o potencial fotoprotetor de novos filtros solares de origem marinha por meio da fotoestabilidade, fototoxicidade, potencial alergênico e performance de formulações fotoprotetoras acrescidas de análogos ao ácido micofenólico, obtidos de fungos endofíticos associados a algas marinhas. Para tal, inicialmente será isolada uma maior quantidade do ácido micofenólico de extratos obtidos dos fungos endofíticos Phomopsis longicolla e Penicillium brevicompactum isolados da alga vermelha Bostrychia radicans. A seguir, serão sintetizadas novas moléculas a partir de reações do ácido micofenólico com ácido cinâmico e caféico, visando aumentar o tamanho, diminuir a polaridade, aumentar a absorção no UVA e promover outras modificações estruturais no ácido micofenólico. Os compostos sintetizados serão submetidos à análise dos espectros de absorção no UV e da fotodegradação. A fototoxicidade será avaliada por meio do uso de cultura de fibroblastos 3T3, para a determinação da viabilidade celular na presença e ausência da radiação. As substâncias não fototóxicas serão submetidas ainda ao teste in vitro de depleção de peptídeos (GSH, cisteína e lisina), para a predição do seu potencial alergênico. A seguir, será avaliada a performance das 3 substâncias com maior potencial fotoprotetor incorporadas em formulações cosméticas, serão realizados ensaios de estabilidade, fotoestabilidade e permeação cutânea in vitro bem como da eficácia in vivo, onde serão analisadas alterações clínicas e histológicas, como marcadores apoptose, em camundongos sem pelo submetidos à radiação UV. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAMPANINI MACIEL, OLIVIA MARIA; NAPOLEAO TAVARES, RENATA SPAGOLLA; ENGRACIA CALUZ, DANIELA RICARDO; GASPAR, LORENA RIGO; DEBONSI, HOSANA MARIA. Photoprotective potential of metabolites isolated from algae-associated fungi Annulohypoxylon stygium. JOURNAL OF PHOTOCHEMISTRY AND PHOTOBIOLOGY B-BIOLOGY, v. 178, p. 316-322, JAN 2018. Citações Web of Science: 11.
PAEZ GONZALEZ, MARIA TERESA; FUMAGALLI, FERNANDO; BENEVENUTO, CAROLINA GOMES; EMERY, FLAVIO DA SILVA; GASPAR, LORENA RIGO. Novel benzophenone-3 derivatives with promising potential as UV filters: Relationship between structure, photoprotective potential and phototoxicity. European Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 101, p. 200-210, APR 1 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.