Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel biológico das proteínas EEF1D, fascina e plectina em carcinomas espinocelulares orais

Processo: 13/01607-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2013 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ricardo Della Coletta
Beneficiário:Ricardo Della Coletta
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Patologia bucal  Neoplasias bucais  Carcinoma de células escamosas  Biomarcadores  Células tumorais  Proteínas do citoesqueleto 

Resumo

O carcinoma espinocelular (CEC) oral é a oitava neoplasia maligna mais comum, sendo responsável por 2% de todas as mortes por câncer no mundo. Este tumor demonstra um curso clínico altamente variável e por ser diagnosticado tradicionalmente em estágios avançados, a taxa de sobrevida global dos pacientes é inferior a 50% em 5 anos. O principal fator prognóstico para os pacientes com CEC oral ainda é o estágio clínico da doença (TNM), no entanto, como a sobrevida de pacientes com o mesmo estágio clínico varia consideravelmente, a busca por um melhor conhecimento dos eventos genéticos e biológicos que estão associados à tumorigênese oral, bem como a identificação de biomarcadores que possam contribuir para o diagnóstico e tratamento de pacientes com este tumor, é intensa. Com o objetivo de identificar novos marcadores biológicos para o CEC oral, em parceria com a Dra. Adriana Franco Paes Leme (Laboratório de Espectrometria de Massas, Laboratório Nacional de Biociências, LNBio, CNPEM, Campinas), nós realizamos um estudo no qual submetemos amostras orais microdissecadas de epitélio normal (proveniente de mucosa oral normal de pacientes sem o hábito de fumar ou beber) e tumoral (proveniente de CEC orais) a análise proteômica por espectrometria de massa acoplada a cromatrografia líquida. De um universo de mais de 2.500 proteínas identificadas em uma taxa de falso-positivo (FDR, false discovery rate) de 1%, 107 proteínas foram identificadas como significantemente mais abundantes no tumor em relação ao tecido normal na razão de >1,5 (tumor/controle), caracterizando vias importantes para o processo tumoral como adesão celular, regulação da motilidade celular, via de sinalização mediada por integrinas, ancoragem celular e aderência juncional. Dentre as proteínas identificadas como significantemente mais expressas no tumor em relação ao tecido normal estão o fator eucariótico de elongação 1 delta (EEF1D), fascina e plectina. Como o próprio nome diz EEF1D é fundamental para o processo de síntese proteica, enquanto que fascina e plectina são componentes do citoesqueleto celular onde desenvolvem funções estruturais e funcionais relacionadas principalmente a motilidade celular. Mais importante, as 3 proteínas apresentam funções associadas ao desenvolvimento e/ou progressão tumoral e foram descritas com níveis alterados de expressão em alguns tipos de câncer, representando possíveis alvos terapêuticos. Desta maneira, o objetivo deste estudo é compreender o papel biológico de EEF1D, fascina e plectina no câncer oral. Para tanto, nós pretendemos, após validar a superexpressão em CECs orais, avaliar os efeitos da neutralização destas moléculas na modulação dos principais eventos biológicos associados ao fenótipo das células tumorais e determinar o valor prognóstico desta proteína para pacientes afetados por CEC oral. É importante ressaltar que este projeto não tem o objetivo de esgotar todos os aspectos do envolvimento destas proteínas no câncer oral. Contudo, assumindo que as expressões alteradas de EEF1D, fascina e plectina podem promover fenótipos importantes para a oncogênese oral, uma análise ampla e profunda pode colaborar para o melhor conhecimento das funções destas moléculas e abrir perspectivas de novos alvos terapêuticos. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KORVALA, JOHANNA; MOSAKHANI, NEDA; ZANDONADI, FLAVIA S.; MEIRELLES, GABRIELA V.; PAES LEME, ADRIANA FRANCO; COLETTA, RICARDO D.; LEIVO, ILMO; SALO, TUULA. . Experimental Cell Research, v. 350, n. 1, p. 9-18, JAN 1 2017. Citações Web of Science: 9.
FLORES, ISADORA L.; KAWAHARA, REBECA; MIGUEL, MARCIA C. C.; GRANATO, DANIELA C.; DOMINGUES, ROMENIA R.; MACEDO, CAROLINA C. S.; CARNIELLI, CAROLINA M.; YOKOO, SAMI; RODRIGUES, PRISCILA C.; MONTEIRO, BARBARA V. B.; OLIVEIRA, CARINE E.; SALMON, CRISTIANE R.; NOCITI, FRANCISCO H.; LOPES, MARCIO A.; SANTOS-SILVA, ALAN; WINCK, FLAVIA V.; COLETTA, RICARDO D.; PAES LEME, ADRIANA F. EEF1D modulates proliferation and epithelial-mesenchymal transition in oral squamous cell carcinoma. Clinical Science, v. 130, n. 10, p. 785-799, MAY 1 2016. Citações Web of Science: 12.
SAWAZAKI-CALONE, I.; RANGEL, A. L. C. A.; BUENO, A. G.; MORAIS, C. F.; NAGAI, H. M.; KUNZ, R. P.; SOUZA, R. L.; RUTKAUSKIS, L.; SALO, T.; ALMANGUSH, A.; COLETTA, R. D. The prognostic value of histopathological grading systems in oral squamous cell carcinomas. ORAL DISEASES, v. 21, n. 6, p. 755-761, SEP 2015. Citações Web of Science: 23.
BUFALINO, ANDREIA; CERVIGNE, NILVA K.; DE OLIVEIRA, CARINE ERVOLINO; FONSECA, FELIPE PAIVA; RODRIGUES, PRISCILA CAMPIONI; SOARES MACEDO, CAROLINA CARNEIRO; SOBRAL, LAYS MARTIN; MIGUEL, MARCIA COSTA; LOPES, MARCIO AJUDARTE; PAES LEME, ADRIANA FRANCO; LAMBERT, DANIEL W.; SALO, TUULA A.; KOWALSKI, LUIZ PAULO; GRANER, EDGARD; COLETTA, RICARDO D. Low miR-143/miR-145 Cluster Levels Induce Activin A Overexpression in Oral Squamous Cell Carcinomas, Which Contributes to Poor Prognosis. PLoS One, v. 10, n. 8 AUG 28 2015. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.