Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da resposta imune tecidual em pacientes pós-transplante renal com infecção fúngica causada pelo complexo de espécies Cryptococcus neoformans / Cryptococcus gattii

Processo: 13/01280-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2013 - 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Marcello Fabiano de Franco
Beneficiário:Marcello Fabiano de Franco
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Angela Satie Nishikaku ; Arnaldo Lopes Colombo ; Giannina Ricci ; Vinicius Ponzio da Silva
Assunto(s):Patologia clínica  Criptococose  Cryptococcus  Sistema imune  Citocinas  Linfócitos T reguladores  Transplante de rim  Resposta imune 

Resumo

Leveduras do complexo de espécies Cryptococcus neoformans/C. gattii são importante causa de infecção no homem, podendo causar quadros de pneumonia e meningoencefalite em pacientes imunodeprimidos ou mesmo em pacientes imunocompetentes expostos ao agente. Estima-se que C. neoformans cause infecção em quase um milhão de indivíduos em todo o mundo anualmente. A criptococose é a segunda principal micose sistêmica relacionada a transplantes renais, sendo este o grupo de maior susceptibilidade de desenvolver criptococose dentre transplantados de órgãos sólidos. Em 2011 no Brasil, os transplantes renais representaram 72% de todos os transplantes de órgãos sólidos realizados. Existem poucos estudos verificando a ocorrência de criptococose nesse grupo de risco e correlacionando ao diferentes perfis de resposta imune durante a infecção e a interação patógeno/hospedeiro em pacientes transplantados renais. O principal objetivo deste trabalho é caracterizar a diversidade da resposta imune tecidual em pacientes transplantados renais com criptococose, avaliando quais vias de ativação e regulação da resposta imune estão sendo expressas. A casuística será elaborada em colaboração com o Hospital São Paulo (HSP) e Hospital do Rim e Hipertensão de São Paulo (HRH), composta por 13 pacientes acompanhados nestes hospitais, que apresentaram infecção criptococócica durante o período de 2005 a 2012. As cepas do complexo C. neoformans/C. gattii já isoladas destes pacientes serão identificadas por métodos bioquímicos e por seqüenciamento do DNA. Cortes de tecido parafinado provenientes das biópsias destes mesmos pacientes serão utilizados para a análise histopatológica e imuno-histoquímica. Avaliaremos: a) o perfil imunológico dos pacientes pós-transplante, analisando-se a expressão in situ de marcadores da resposta imune adaptativa (padrão T regulatória), a partir da detecção de citocinas e de populações celulares; b) correlacionar a diversidade molecular do fungo aos sítios de infecção e identificar o sorotipo predominante no grupo de pacientes analisados; c) avaliar possíveis correlações entre diferentes respostas teciduais e exposição prévia a imunossupressores e alterações entre doença disseminada e localizada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RICCI, GIANNINA; SANTOS, DANIEL WAGNER; KOVACS, JOSEPH A.; NISHIKAKU, ANGELA SATIE; DE SANDES-FREITAS, TAINA VERAS; RODRIGUES, ANDERSON MESSIAS; KUTTY, GEETHA; AFFONSO, REGINA; SILVA, HELIO TEDESCO; MEDINA-PESTANA, JOSE OSMAR; DE FRANCO, MARCELLO FABIANO; COLOMBO, ARNALDO LOPES. Genetic diversity of Pneumocystis jirovecii from a cluster of cases of pneumonia in renal transplant patients: Cross-sectional study. MYCOSES, v. 61, n. 11, p. 845-852, NOV 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.