Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo funcional de dois receptores mutantes do hormônio tireoidiano em pacientes com a síndrome de resistência ao hormônio tireoidiano

Processo: 13/04210-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2013 - 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Léa Maria Zanini Maciel
Beneficiário:Léa Maria Zanini Maciel
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Maria Izabel Chiamolera
Assunto(s):Endocrinologia  Síndrome da resistência aos hormônios tireóideos  Mutação 

Resumo

A Síndrome de Resistência ao Hormônio Tireoidiano (SRHT) é uma doença rara, descrita por Refetoff, DeWind e DeGroot em 1967, em dois irmãos frutos de um casal consanguíneo que apresentavam manifestações clínicas sugestivas de hipotireoidismo; entretanto, os exames laboratoriais apontavam excesso de hormônios tireoidianos (HT). Desde então foram identificados mais de 3000 indivíduos em mais de 1000 famílias, o que resultou na descrição de mais de 170 mutações no gene do receptor do hormônio tireoidiano (TR). A SRHT caracteriza-se bioquimicamente por elevação de HT e concentrações não suprimidas de TSH. Os principais dados clínicos são bócio e taquicardia. Em 85% dos casos relaciona-se a mutações do gene TR². Na quase totalidade dos indivíduos, a herança é do tipo autossômica dominante. O TR mutante pode apresentar menor afinidade ao T3 e/ou interação anormal com complexos coativadores (CoA) e correpressores (CoR) necessários para efetuar suas ações ou, ainda, interferência com ações de TRs normais, fenômeno denominado efeito dominante negativo. Na Divisão de Endocrinologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP-USP) foram diagnosticados e estudados do ponto de vista molecular 16 indivíduos com SRHT, oriundos de oito famílias. Foram encontradas seis mutações em regiões hot spots dos exons 9 e 10 do domínio de ligação ao ligante (LBD) do TR², das quais duas são inéditas na literatura. O objetivo deste projeto é validar as novas mutações encontradas por meio do estudo funcional dos receptores mutantes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARDOSO, LUDMILLA FERREIRA; DE CARVALHO MELO, MARIA CLARA; TAKAHASHI, MIRIAN HIDECO; NASCIMENTO, ALESSANDRO SILVA; CHIAMOLERA, MARIA IZABEL; ZANINI MACIEL, LEA MARIA. Structural insights revealed by two novel THRB mutations. ENDOCRINE, v. 68, n. 1 JAN 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.