Busca avançada
Ano de início
Entree

Horta orgânica para o desenvolvimento local sustentável

Processo: 07/55310-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de julho de 2008 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Maria José de Marchi Garcia
Beneficiário:Maria José de Marchi Garcia
Instituição-sede: Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Instituição parceira: Secretaria Municipal de Agricultura (Bauru)
Assunto(s):Manejo e tratos culturais  Hortas  Sustentabilidade  Comunidade rural  Alimentos orgânicos 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_1_24_25.pdf

Resumo

A horticultura orgânica pretende desenvolver uma paisagem cultivada sadia e em harmonia com a natureza, próspera e de produtividade permanente, onde a qualidade dos alimentos seja aprimorada a partir do cuidado com o solo e traz ainda uma visão abrangente de um sistema agrícola integrado, o "Organismo Agrícola", inserido harmoniosamente na paisagem local, considerando-se os seus princípios ecológicos, sociais, técnicos, culturais, econômicos e fenomenológicos. Desse modo propõe-se a criação de uma equipe multidisciplinar de especialistas em diversas áreas do conhecimento o que qualifica o projeto em toda a sua dimensão pioneira, demonstrando com esses recursos humanos qualificados uma grande força motivadora participativa e transformadora de mudanças sociais, cabe à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, juntamente com a Universidade, e a Prefeitura Municipal de Bauru cooperar com a comunidade e os produtores rurais, indicando os caminhos que mostrem como obter melhores resultados. Na fase I serão realizados cadastramento da comunidade local ou dos produtores interessados, confecção do viveiro de mudas, maneira de executar a compostagem, apresentação das opções e a definição das hortaliças e legumes de maior interesse dos produtores, a orientação das escolhas, a identificação de obstáculos e dificuldades na implantação da horta orgânica na região de Bauru. Para uma conscientização do público alvo deste projeto deverão ser realizadas palestras de sensibilização, mostrando o que é agricultura orgânica com suas diferentes expressões, o que é compostagem, organismo agrícola, sistemas agroflorestais e integrados de produção. Será montada uma horta demonstrativa (área piloto), contando com a participação de pessoal interessado (público alvo) sabendo que o trabalho da horta será sob a sua responsabilidade e os produtos colhidos serão para o seu consumo e eventualmente para venda na sua própria comunidade, como uma possível fonte de renda e de manutenção da horta. Será organizada uma viagem técnica de visita, a produtores orgânicos e biodinâmicos da região a ser definida, em Bauru, Botucatu, Avaré, Itatinga, Ibitinga, para que os interessados no trabalho de horta conheçam produtores estabelecidos, que fazem da agricultura sua alternativa produtiva, sadia e agradável, sua fonte de renda e devida! É necessária a consolidação de um sistema gerencial de articulação dos diversos órgãos públicos envolvidos na cadeia produtiva, na pesquisa, no desenvolvimento. O projeto prevê a continuação desses estudos, ampliando-se as linhas de pesquisa e campos de trabalho, bem como treinamento de Técnicos das Prefeituras Municipais, para condução de áreas pilotos. A proposta é transferir habilidades técnicas para o público alvo de modo a oferecer autonomia à comunidade local para que possam tomar medidas locais de desenvolvimento. Os resultados serão apresentados na forma de relatórios, fotos e os dados analisados e interpretados para posterior implementação de seus resultados na fase 11. Se o projeto for bem sucedido, os resultados serão aplicados com retornos sociais e econômicos, dessa forma a experiência poderá ser disponibilizada para outras regiões (locais). Desenvolvimento de material de divulgação (cartilhas) para serem utilizados por produtores e técnicos. (AU)