Busca avançada
Ano de início
Entree

Proposição de diretrizes para políticas públicas em economia solidária como condição para desenvolvimento de território urbano: caso Jardins Gonzaga e Monte Carlo, São Carlos, SP

Processo: 07/55393-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas
Vigência: 01 de abril de 2008 - 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Regional e Urbana
Pesquisador responsável:Maria Zanin
Beneficiário:Maria Zanin
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Extensão (PROEX). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Instituição parceira: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia (São Carlos)
Bolsa(s) vinculada(s):10/00039-6 - Proposição de diretrizes para políticas públicas em Economia Solidária como condição para desenvolvimento de território urbano:caso Jardins Gonzaga e Monte Carlo - São Carlos - SP, BP.TT
09/11920-8 - Proposição de diretrizes para políticas públicas em Economia Solidária como condição para desenvolvimento de território urbano: caso Jardins Gonzaga e Monte Carlo - São Carlos -SP, BP.TT
09/11856-8 - Proposição de diretrizes para políticas públicas em Economia Solidária como condição para desenvolvimento de território urbano:caso Jardins Gonzaga e Monte Carlo - São Carlos - SP, BP.TT
Assunto(s):Economia solidária  Sustentabilidade  Cooperativas  Políticas públicas  Planejamento territorial urbano  São Carlos (SP) 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_63_69_69.pdf

Resumo

O projeto propõe a criação de um sistema integrado de empreendimentos econômicos de economia solidária como condição para o desenvolvimento territorial de bairros de populações pobres de São Carlos-SP com articulação de diferentes atores e tendo como ator central um empreendimento coletivo de limpeza de edificações, com mais de 250 cooperados, todos moradores desses bairros e com perspectivas de atuação na comunidade, de modo a garantir ampliação de benefícios sociais. O projeto também conta com a parceria do gestor público municipal e com a participação democrática da comunidade local e de outros atores. Caberá à incubadora da UFSCar coordenar os trabalhos para produção do conhecimento, intervenção e formação. (AU)