Busca avançada
Ano de início
Entree

A Renovação Carismática Católica Brasileira na Europa: o fenômeno da reverse mission

Processo: 13/08604-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 05 de agosto de 2013 - 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Antônio Mendes da Costa Braga
Beneficiário:Antônio Mendes da Costa Braga
Pesquisador visitante: Donizete Rodrigues
Inst. do pesquisador visitante: Universidade da Beira Interior (UBI), Portugal
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Antropologia da religião  Renovação carismática católica  Catolicismo  Missionários  Pentecostalismo 

Resumo

O fenômeno migratório internacional, principalmente nas três últimas décadas, foi (e ainda continua a ser) extremamente importante na criação, expansão, dispersão e globalização dos novos movimentos religiosos, com um grande destaque para as igrejas (neo) pentecostais, abrangendo a importante e complexa relação entre o Brasil e a Europa. O processo de globalização e os grandes fluxos migratórios transcontinentais provocam significativas mudanças sociais, culturais, religiosas e identitárias. A principal consequência deste fenômeno é que as sociedades contemporâneas estão cada vez mais plurais, do ponto de vista étnico, cultural e religioso. A análise sociológica e antropológica do fenômeno religioso no contexto da globalização corrobora a enorme importância que a religião, através da migração massiva de pessoas e das reconfigurações das forças e influências socioculturais e econômicas, ocupa nas sociedades atuais. A religião torna-se particularmente importante, por exemplo, quando as pessoas/grupos migram. Neste caso, as circunstâncias desfavoráveis da diáspora reforçam o sentimento de pertença e a religião desempenha, neste contexto, um papel muito importante na manutenção da identidade cultural, lingüística e religiosa dos grupos. Igualmente a religião é parte importante de muitos fluxos e contra-fluxos de valores, ideias e experiências sociais que circulam entre sociedades contemporâneas. Dentro de um quadro mais geral dos fenômenos religiosos e das religiões no mundo contemporâneo se insere o fenômeno do Petencostalismo. Sendo o Pentecostalismo, inclusive, desde a sua origem, uma religião de mobilidade geográfica: de fiéis, igrejas e missionários. A partir deste movimento religioso, surgiram na América Latina centenas (ou mesmo milhares) de novas igrejas evangélicas, assim como grupos e comunidades vinculadas à sua vertente católica, o Movimento da Renovação Carismática Católica, com forte incidência no Brasil. No que tange ao modelo atual de expansão pentecostal, esse se dá em consonância com as diásporas emigratórias (muitas vezes seguindo as mesmas), partindo das regiões emergentes para sociedades de capitalismo mais avançado. Constituindo, desta forma, um importante e global fenômeno religioso contemporâneo. E neste cenário se destaca o Brasil, que desde o final dos anos de 1980 é um importante, se não mesmo o primeiro país «exportador» de missionários pentecostais (católicos e principalmente evangélicos) para a Europa, onde, extrapolando a «fronteira étnica brasileira», desenvolvem trabalhos proselitistas com outros imigrantes e também com nacionais. A presente pesquisa tem como objetivo justamente pesquisar as dinâmicas e características dessa mobilidade geográfica religiosa, uma 'divine migration' Pentecostal de Sul para Norte, que vem implicando em mudanças significativas no panorama religioso mundial, criando, desta forma, novas 'spiritual geographies'. A perspectiva colaborativa que alinha os pesquisadores vinculados a esta pesquisa comum é a de pensar essa 'exportação' religiosa e as semelhanças e diferenças entre os casos pentecostais evangélicos e católicos e como eles se inserem na perspetiva analítica da «reverse mission». Ou seja, anteriormente exportadora de instituições e doutrinas religiosas, a Europa é hoje um território fértil para o trabalho missionário. Surgidas a partir do trabalho de evangelização do Protestantismo europeu e Pentecostal norte-americano, as igrejas (neo)pentecostais latino-americanas e brasileiras consideram-se hoje responsáveis pela importante «missão divina» de (re)cristianizar a Europa, que passa por um forte processo de secularização/laicização. Já em relação ao contexto católico europeu, com semelhante estratégia proselitista, o movimento da Renovação Carismática Católica tem por missão o reavivamento espiritual do catolicismo numa Europa secularizada, dentro da qual a Igreja Católica vem demonstrando claros sinais de perda de fiéis e relativa diminuição de sua influência. (AU)