Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da qualidade da informação sobre mortalidade perinatal no município de São Paulo

Processo: 06/61304-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Vigência: 01 de maio de 2007 - 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Marcia Furquim de Almeida
Beneficiário:Marcia Furquim de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mortalidade perinatal  Hospitais  Sistemas de informação hospitalar  Registros médicos 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Pesquisa...publicas_250_183_184.pdf

Resumo

A mortalidade perinatal é importante indicador para avaliação da atenção materno infantil. Os sistemas de informação SIM e SINASC são as principais fontes de dados. Estudos recentes mostram que o SINASC apresenta boa completude, mas o SIM apresenta completude precária para grande parte das variáveis, impossibilitando a obtenção de indicadores específicos para o monitoramento da mortalidade perinatal. Será avaliada a completude de dados para nascidos vivos, óbitos fetais e neonatais e será verificado se há associação com o tipo de hospital. A validade será estudada comparando-se com as informações registradas em prontuários hospitalares em amostra representativa de eventos estratificada segundo tipo de hospital. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCIA FURQUIM DE ALMEIDA; GIZELTON PEREIRA ALENCAR; DANIELA SCHOEPS; ELAINE GARCIA MINUCI; ZILDA PEREIRA DA SILVA; LUIS PATRÍCIO ORTIZ; HILLEGONDA MARIA DUTILH NOVAES; AIRLANE PEREIRA ALENCAR; PRISCILA RIBEIRO RASPANTINI; PATRÍCIA CARLA DOS SANTOS. Qualidade das informações registradas nas declarações de óbito fetal em São Paulo, SP. Revista de Saúde Pública, v. 45, n. 5, p. -, Out. 2011.
ZILDA PEREIRA DA SILVA; MÁRCIA FURQUIM DE ALMEIDA; LUÍS PATRÍCIO ORTIZ; GIZELTON PEREIRA ALENCAR; AIRLANE PEREIRA ALENCAR; DANIELA SCHOEPS; ELAINE GARCIA MINUCI; HILLEGONDA MARIA DUTILH NOVAES. Morte neonatal precoce segundo complexidade hospitalar e rede SUS e não-SUS na Região Metropolitana de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 26, n. 1, p. -, Jan. 2010.
ANA LÍVIA GEREMIAS; MARCIA FURQUIM DE ALMEIDA; LUIS PATRICIO ORTIZ FLORES. Avaliação das declarações de nascido vivo como fonte de informação sobre defeitos congênitos. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 12, n. 1, p. 60-68, Mar. 2009.
ZILDA PEREIRA DA SILVA; MÁRCIA FURQUIM DE ALMEIDA; LUÍS PATRÍCIO ORTIZ; GIZELTON PEREIRA ALENCAR; AIRLANE PEREIRA ALENCAR; DANIELA SCHOEPS; ELAINE G. MINUCI; HILLEGONDA MARIA DUTILH NOVAES. Características dos nascidos vivos, das mães e mortalidade neonatal precoce na Região Metropolitana de São Paulo, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, v. 25, n. 9, p. -, Set. 2009.
ORTIZ‚ L.P.; OUSHIRO‚ DA. Perfil da mortalidade neonatal no Estado de São Paulo. São Paulo em Perspectiva, v. 22, n. 1, p. 19-29, 2008.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.