Busca avançada
Ano de início
Entree

Staphylococcus aureus na cadeia produtiva de suínos, perfil de resistência à antimicrobianos, genotipagem e sua importância em saúde pública

Processo: 08/53919-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2008 - 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Luiz Fernando de Oliveira e Silva Carvalho
Beneficiário:Luiz Fernando de Oliveira e Silva Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Resistência microbiana a medicamentos  Epidemiologia  Bactérias  Staphylococcus aureus  Genótipo  Fenótipo  Reação em cadeia por polimerase (PCR) 

Resumo

O Staphylococcus aureus resistente a meticilina (MRSA) é comumente responsável por casos de infecções nosocomiais. Estudos demonstraram que sua epidemiologia vem mudando, uma vez que o agente encontra-se disseminado em ambientes extra-hospitalares. A importância de algumas espécies domésticas, como animais de companhia, suínos e cavalos, já foi descrita. O diagnóstico realiza-se pelo isolamento microbiológico em meios de cultura específicos, seguido de provas bioquímicas ou o emprego de técnicas moleculares que permitem a caracterização fenotípica e genotípica das bactérias. O objetivo deste trabalho é realizar estudo epidemiológico na cadeia produtiva de suínos envolvendo o MRSA. Verificar-se-á a presença do agente em animais das diversas categorias que compõem o rebanho suíno e os respectivos trabalhadores envolvidos nas distintas fases de produção. No presente estudo, serão utilizadas cinco granjas e dois frigoríficos, onde colher-se-ão amostras nasais dos trabalhadores, dos animais e das carcaças. Após o isolamento microbiológico, os testes de coagulase, catalase e a coloração pelo método de Gram, as amostras serão submetidas à reação em cadeia da polimerase (PCR) para confirmação da espécie S. aureus, avaliação da presença dos genes icaA e icaD, produtores de biofilme, e o gene mecA , o qual expressa a resistência à meticilina e à oxacilina. Todos os isolados serão submetidos posteriormente à técnica 'Fluorescent amplified fragment length polymorphism' (fAFLP) para avaliação genotípica. Os resultados destas análises deverão trazer informações importantes sobre a epidemiologia deste agente. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.