Busca avançada
Ano de início
Entree

Criação massal e comercialização dos parasitóides de ovos Trissolcus basalis e Telenomus podisi para o controle de percevejos da soja

Resumo

O controle biológico de pragas é uma tática das mais antigas utilizadas pelo homem e se encontra em forte expansão no Brasil e no mundo, devido aos vários desequilíbrios provocados pelo uso indiscriminado dos organoinseticidas e pela conscientização mundial da população quanto aos problemas ambientais. Uma das culturas que tem mais registros de sucesso em controle biológico é a soja, cultura em que o Brasil é o segundo maior produtor do mundo. Dentre as diversas pragas que atacam a soja, os percevejos fitófagos são os que causam maiores prejuízos à cultura. Entretanto, muitas vezes suas populações são mantidas em equilíbrio devido à ação de parasitóides, principalmente aqueles que parasitam os ovos, sendo mais abundantes as espécies dos gêneros Trissolcus (especialmente J: basalis) e Telenomus (especialmente J: podisi). O interesse por utilizar o controle biológico, apesar de crescente, encontra algumas limitações no Brasil, tais como a indisponibilidade de insumos biológicos para a compra e, quando disponíveis, nem sempre apresentam a qualidade esperada. Este projeto tem por objetivo disponibilizar parasitóides de boa qualidade, inicialmente ao produtor de soja, sendo posteriormente expandido para a produção de outras culturas, tais como algodão, lentilha, mamona, mamão, milho etc. O projeto tem por base a criação massal e comercialização de parasitóides de ovos dos gêneros Trissolcus e Telenomus para o controle de percevejos fitófagos da soja. Os parasitóides serão produzidos baseando-se em técnicas convencionais de criação massal já bem desenvolvidas, procurando-se aprimorá-las. O aprimoramento visará especialmente à substituição das plantas de soja no processo de produção de ninfas e oviposição dos percevejos, procurando introduzir dietas artificiais e plantas de plástico, respectivamente, a adequação do número inicial da população de percevejos, a busca por outras fontes de alimento para os adultos e o armazenamento de ovos nos períodos de maior produção. Uma análise preliminar do projeto indica que poderá haver queda acentuada no uso de agroquímicos, resultando em menor impacto ambiental, geração de empregos e difusão do controle biológico no Brasil. O potencial de retorno do projeto é grande, visto a importância da soja no Brasil, que se encontra em grande expansão, e por cada vez mais os agricultores necessitarem de táticas de controle de percevejos menos agressivas, menos poluentes e que substituam os inseticidas obsoletos, especialmente pela resistência adquirida pelas pragas causada pelo uso indiscriminado destes produtos (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Producción alada 
Produção alada 
Insecto contra insecto 
Inseto contra inseto 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)