Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de dispositivos em diamante-CVD para aplicações de curto prazo

Processo: 97/07227-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de junho de 1998 - 31 de março de 2002
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Kiyoe Umeda
Beneficiário:Kiyoe Umeda
Empresa:Clorovale Diamantes S/A
Município: São José dos Campos
Bolsa(s) vinculada(s):00/02552-0 - Desenvolvimento de dispositivos em diamante CVD para aplicações de curto prazo, BP.TT
99/10791-6 - Desenvolvimento de dispositivos em diamante-CVD para aplicações de curto prazo, BP.TT
98/10084-5 - Desenvolvimento de dispositivos em diamante-CVD para aplicações de curto prazo, BP.TT
98/07101-5 - Desenvolvimento de dispositivos em diamante: CVD para aplicações de curto prazo, BP.PIPE
Assunto(s):Filmes finos  Diamantes CVD  Janelas ópticas 

Resumo

O objetivo deste projeto é dar continuidade a trabalhos de pesquisa e desenvolvimento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e da Universidade São Francisco (USF) dentro de uma pequena empresa, com possibilidades reais de alcançar a industrialização de produtos fabricados em diamante-CVD. Esse diamante artificial tem propriedades equivalentes às do diamante natural, com a vantagem de ser obtido na forma de filmes finos e espessos em superfícies pequenas (menores que 1 mm2) e grandes (maiores que 100 cm2), em diferentes formatos. A empresa proponente já produz o gás hidrogênio, a matéria-prima mais cara do processo de crescimento de diamante-CVD. Dentro desse objetivo, é necessária a montagem de um reator para crescimento, em superfícies grandes, com sistema de recirculação/reaproveitamento de gás adequando o reator para taxas de crescimento mais altas, própria para industrialização. Para a utilização do hidrogênio da empresa, faz-se necessária a montagem de um sistema de compressão desse gás, promovendo seu envasamento em recipientes próprios. Com esse novo conceito de reator, deseja-se pesquisar, na indústria, os novos parâmetros de crescimento, como função da qualidade, taxas de nucleação e crescimento do filme a ser produzido em alguns tipos de substratos. Dentro da pesquisa, deseja-se desenvolver e fazer chegar ao mercado dispositivos como apalpadores mecânicos, facas de cortes para materiais plásticos e metálicos não ferrosos, orifícios e tubos em diamante-CVD, brocas para odontologia e usos relacionados e janelas para proteção óptica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Em busca de novos diamantes 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Trajetória vitoriosa 
Matéria(s) publicada(s) no blog Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Tecnologia amplia aplicações industriais de diamantes sintéticos 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.