Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e construção de uma linha de montagem semi-automática para célula a combustível

Resumo

A empresa Electrocell tendo desenvolvido e validado com sucesso a tecnologia de célula a combustível aplicado a geração estacionária de energia elétrica a partir da obtenção do hidrogênio proveniente do gás natural e etanol, propõe o desenvolvimento do projeto de uma linha de montagem semi-automática para produção em escala de stacks de 1.0 a 10.0 kW e em pequena escala stack's de 50.0 kW a 200.0 kW. A viabilização deste projeto está vinculada ao desempenho satisfatório das unidades desenvolvidas pela empresa, a saber: unidade de 1.0 kW concluído na primeira fase do Processo FAPESP: 00/13120-4, unidade de 5.0 kW concluído na segunda fase do Processo FAPESP 00/13120-4, unidade de 5kW, projeto CHESF/CEPEL validado pela CEPEL e unidade de 50.0 kW - cinco módulos de 10kW, projeto ANEEL/ ELETROPAULO concluído e qualificado pela USP, ANEEL e ELETROPAULO. Toda tecnologia desenvolvida foi desenvolvida graças ao apoio da FAPESP. Este projeto visa a montagem em escala comercial de unidades geradoras de energia, por meio de célula a combustível, em módulos que poderão ser de 1.0 kW, 5.0 kW e 10.0 kW, podendo ser formado composições de 1 kW a 200 kW. A linha de montagem semi-automática deverá ser constituída de uma bancada para montagem de stacks, uma bancada para fabricação de MEA'S, uma unidade de montagem de inversores, uma unidade de montagem da instrumentação e uma unidade de integração, testes e ensaios. A linha de produção em escala certamente proporcionará a empresa a redução no custo final dos produtos, e ainda, com o objetivo de produção em escala semi-automática permitirá a geração de emprego e capacitação de pessoal em maior número. Atualmente no Brasil já existe uma vasta mão de obra qualificada em célula a combustível, muitos com níveis de mestrado e doutorado, sem que o mercado brasileiro pudesse absorve-los pela falta de oportunidades. Considerando-se que unidades totalmente automáticas necessitariam alto nível de investimento, maior prazo de depreciação, maior escala de produção e contratação de pessoal em menor escala. Atualmente estes fatores não são desejáveis e necessários para a empresa, para a colocação do produto no mercado e principalmente se torna essencial para treinamento e capacitação de pessoal nesta nova área de desenvolvimento e produto. O desenvolvimento destas unidades deverá estabelecer a consolidação tecnológica e fabricação de um produto com alto valor agregado, alto índice de nacionalização, podendo se tomar totalmente independente de insumos de importação. As células a combustível a serem produzidas pela empresa deverão ter capacidades para uso em prédios residenciais, indústrias, hospitais, escolas, para suprimento de energia elétrica de pequeno porte para comunidades carentes que não tenham acesso a redes de distribuição e especialmente para usuários em que a energia a ser utilizada precise ter altos índices de qualidade, baixas taxas de interrupção e grande confiabilidade. A validação deste desenvolvimento deverá proporcionar a capacitação da empresa e da equipe envolvida para o início de uma produção em escala concomitante com desenvolvimento de novos produtos e novas tecnologias na área de célula a combustível, proporcionando ainda, a empresa um alto nível de qualificação e competitividade a nível nacional e internacional. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
En pos de las baterías de litio 
En pos de las baterías de litio 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)