Busca avançada
Ano de início
Entree

Escalonamento na produção de mudas e rotinas de melhoramento genético de flores através de rede de produtores coligados

Processo: 04/14083-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - PAPPE / PIPE III
Vigência: 01 de janeiro de 2005 - 31 de dezembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Convênio/Acordo: FINEP - PAPPE-PIPE III
Pesquisador responsável:Monique Inês Segeren
Beneficiário:Monique Inês Segeren
Empresa:Pro-Clone Comércio de Mudas Matrizes - ME
Município: Holambra
Vinculado ao auxílio:99/11514-6 - Desenvolvimento de controle de qualidade de mudas em laboratórios coligados de biotecnologia, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):05/50112-3 - Otimização do processo produtivo para ganho de escala na micropropagação de plantas, BP.TT
05/50113-0 - Otimização do processo produtivo para ganho de escala na micropropagação de plantas, BP.TT
Assunto(s):Micropropagação vegetal  Produção de mudas  Melhoramento genético vegetal  Plantas ornamentais  Flores  Banana 

Resumo

A evasão de matrizes de plantas da flora brasileira tem sido um problema de proporções significativas no que concerne à fragilidade nos mecanismos de segurança quanto à proteção do Patrimônio Nacional. O estudo e catalogação de espécies, bem como a lei de proteção de cultivares(*) aprovada e em vigor contracena ainda com a pouca iniciativa do setor privado, onde uma das maiores deficiências situa-se na dinâmica de otimização da exploração comercial. Apesar de as Universidades e Institutos de Pesquisas brasileiros desenvolverem excelentes programas de estudos relacionados às plantas com potencial de retomo econômico-financeiro, este só poderá ser efetivo se a iniciativa privada estabelecer programas que englobem toda a cadeia produtiva, nos moldes utilizados pelas empresas estrangeiras especializadas, que não preveem a transferência de tecnologia, provocando dependência e não-liderança. O impacto direto é a eliminação da capacidade de organização social local, sem retomo do excedente econômico gerado, o que pode produzir crescimento mas não desenvolvimento endógeno. A Empresa PROCLONE - MUDAS MATRIZES ME recebeu financiamento FAPESP Projeto PIPE, fases I e II durante as quais enfrentou com sucesso os desafios e metodologias inerentes ao processo de micro-propagação in vitro, implementando a padronização por número e tamanho de plantas em cada recipiente (plástico descartável), assim como a introdução da indexação de mudas para identificação de vírus. Estas realizações permitiram redução de custos, ganho de escala e qualidade diferenciada que, dentro deste contexto atual, viabilizará as etapas estruturais essenciais à sustentação dos elos subseqüentes da cadeia produtiva. Este projeto propõe organizar, montar e alinhar uma cadeia de produção que lidere seu próprio processo de desenvolvimento utilizando-se da tecnologia nacional já disponível para criação e colocação no mercado de seus produtos de forma compartilhada. (AU)