Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de tecnologias para o uso de plantas como fontes de compostos fotossensibilizantes em terapia fotodinâmica

Processo: 06/52118-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2006 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Maria Lúcia Bueno Trindade
Beneficiário:Maria Lúcia Bueno Trindade
Empresa:Bioativa Pesquisas e Compostos Bioativos Ltda (Bioativa)
Município: Botucatu
Bolsa(s) vinculada(s):06/59762-3 - Desenvolvimento da tecnologia para o uso de plantas como fontes de compostos fotossensibilizantes em Terapia fotodinâmica, BP.PIPE
Assunto(s):Fármacos fotossensibilizantes  Herbicidas  Porfirinas  Terapia fotodinâmica 

Resumo

Porfirinas são importantes tanto em plantas quanto em humanos. As principais etapas da rota de produção destes compostos também são similares em animais e vegetais. Na presença de luz com comprimentos de onda adequados, as porfirinas fluorescem e induzem a formação de Oxigênio singleto, tornando-se compostos fototóxicos com capacidade de promover a oxidação de lipídeos, a ruptura de membranas e a morte celular. Estas duas características, associadas a particularidades bioquímicas das células neoplásicas, têm levado ao maior acúmulo e atividade de porfirinas nestas, permitindo o desenvolvimento de sistemas seletivos para o diagnóstico e tratamento de neoplasias de vários tipos e em diferentes órgãos de humanos. Como a produção de Oxigênio singleto depende obrigatoriamente da presença de luz em comprimentos de ondas adequados, o fornecimento ou indução do acúmulo de porfirinas tem sido amplamente utilizado para que se obtenha a fotossensibilização necessária ao uso da Terapia Fotodinâmica (TFD). Também há a possibilidade de fornecer tanto a luz quanto o agente fotossensibilizante de forma tópica aumentando a seletividade da técnica. A maior limitação do uso da TFD é a baixa disponibilidade e ou alto V, custo dos agentes fotossensibilizantes. Este projeto tem como principal objetivo desenvolver as tecnologias para o uso de plantas como unidades de produção ou diretamente como fontes de dois importantes agentes fotossensibilizantes que são o ácido 5-aminolevulênico e a Protoporfirina IX, além do Heme, composto fundamental para a produção de hemoglobina, catalases e peroxidases. A alface será a primeira espécie vegetal a ser testada para este fim. Serão conduzidos testes com a aplicação de inibidores da Protox (Protoporfirinogênio IX Oxidase), precursores da síntese do ácido 5-minolevulênico e com o fornecimento de luz com comprimentos de onda específicos. Testes complementares determinarão as melhores doses, melhores inibidores da protox e intervalos para a coleta das plantas. As concentrações dos compostos de interesse e dos inibidores da Protox serão monitoradas. O projeto será encerrado com a análise da viabilidade técnica e econômica do sistema. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.