Busca avançada
Ano de início
Entree

O balanço de carbono sobre uma floresta de Mata Atlântica com medidas micrometereólogicas e biométricas

Processo: 07/57465-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2008 - 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Humberto Ribeiro da Rocha
Beneficiário:Humberto Ribeiro da Rocha
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Micrometeorologia  Mudança climática  Dióxido de carbono  Ciclo do carbono  Mata Atlântica  Interação biosfera-atmosfera 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Contribuições...climáticas_66_102_102.pdf

Resumo

Entender e quantificar os padrões de produtividade e funcionalidade das florestas tropicais com respeito ao clima significa aumentar a previsibilidade do estado dos ecossistemas e dos seus serviços ambientais. As projeções de aumento da temperatura e da variabilidade de chuva na América do Sul nas próximas décadas apontam cenários promotores de novos estados de equilíbrio e áreas de ocupação potencial das florestas e cerrados, incluindo a Mata Atlântica. Não há naquela região informações hidroclimáticas e do ciclo do carbono integradas e obtidas com técnicas modernas que permitam acompanhar os ritmos biofísicos em andamento com as potenciais mudanças do ambiente e do clima. A abordagem micrometeorológica para se estimar o Fluxo Líquido de CO2 do Ecossistema (FLE) é uma soma de três contribuições: o fluxo turbulento (ou de eddy covariance), o fluxo não-turbulento vertical (acúmulo ou remoção de CO2) e o fluxo advectivo, vertical e horizontal. Nas áreas de topografia suave os dois primeiros termos respondem pela maior variância do FLE, e nas regiões de vales e montanhas é imperativa a estimativa do termo advectivo. Esta proposta pretende estudar uma área de floresta de Mata Atlântica, na Serra do Mar em SP, planejada sob uma investigação multidisciplinar e de alto detalhamento técnico, para implementar um sistema de medição dos fluxos atmosféricos advectivos de CO2, em paralelo com a medição da variação dos estoques de carbono por técnicas biométricas, contando- se ainda com dados de uma torre de fluxos implementados no temático Composição, estrutura e funcionamento da floresta do Parque Estadual da Serra do Mar. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PADGURSCHI, MAIRA C. G.; VIEIRA, SIMONE A.; STEFANI, EDSON J. F.; NARDOTO, GABRIELA B.; JOLY, CARLOS A. Nitrogen input by bamboos in neotropical forest: a new perspective. PeerJ, v. 6, NOV 29 2018. Citações Web of Science: 0.
MARIA CLÁUDIA MELO PACHECO DE MEDEIROS; ISABEL FERNANDES DE AGUIAR MATTOS; MARINA MITSUE KANASHIRO; JORGE YOSHIO TAMASHIRO; MARCOS PEREIRA MARINHO AIDAR. Vegetation mapping in an area of Ombrophilous Dense Forest at Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo State, Brazil, and floristic composition of the tree component of some physiognomies*. Hoehnea, v. 39, n. 2, p. -, Jun. 2012.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.