Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação dos antígenos principais dos venenos das vespas sociais Agelaia pallipes pallipes e Polybia paulista (Hymenoptera, Vespidae)

Processo: 05/00982-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2005 - 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Mario Sergio Palma
Beneficiário:Mario Sergio Palma
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Proteínas  Venenos de origem animal  Toxicologia  Alérgenos  Proteômica  Vespas  Polybia paulista 

Resumo

Alguns pacientes alérgicos a veneno de vespas apresentam pesquisa negativa de IgE específica com os extratos comerciais disponíveis (importados de países do Hemisfério Norte), impossibilitando o uso dos mesmos para diagnóstico e terapia de pacientes alérgicos aos venenos de vespas tropicais. Faz-se necessário desenvolver nossos próprios extratos padronizados, para uso em diagnóstico e terapia, baseados nas características dos venenos de vespas de nossa biodiversiade. Este trabalho pretende identificar os componentes alergênicos principais nos venenos das duas espécies de vespas sociais mais abundantes no sudeste do Brasil: Agelaia pallipes pallipes e Polybia paulista, utilizando-se de uma abordagem de análise proteômica. Metodologia: os venenos das duas espécies de vespas sociais serão submetidos à eletroforese bidimensional. Na primeira dimensão utilizamos tiras de gel de 7 cm com gradiente de pH de 3.0 - 10.0, e na segunda SDS-PAGE 15%. Com os géis feitos em duplicata, o primeiro será transferido para membrana de PVDF e incubado com o soro de paciente sensibilizado (diluição 1:5). A imunodetecção foi realizada com anti-IgE humana biotinilada e ECL (Enhanced ChemiLuminescence). No segundo gel, corado com Coomassie, os spots correspondentes às proteínas reconhecidas pela IgE, através do immunoblotting, serão processados e analisados por espectrometria de massa do MALDI-ToF/MS e/ou ESI-MS/MS. A identificação será realizada com o uso de ferramentas de bioinformática proteômica. (AU)

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

SORO EQÜINO ANTIVENENO DE ABELHA, MÉTODO DE RECONHECIMENTO E PROCESSO DE OBTENÇÃO DO MESMO PI0804652-2 - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) ; Instituto Butantan ; Universidade de São Paulo (USP) ; Universidade Estadual Paulista (UNESP) . Rosalvo Guidolin; Hisako Gondo Higashi; Mario Sergio Palma; Osmar Malaspina; Keity Souza Santos; Fábio Fernandes Morato Castro; Marco Antonio Stephano; Jorge Kalil; José Roberto Marcelino; Josefina Farina Morais; Celso Pereira Caricati - 20 de junho de 2008

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.