Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos de acidificação do rafinado em coluna Kuhni, para aumento do rendimento no processo de purificação do ácido fosfórico

Processo: 98/08122-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de novembro de 1998 - 30 de abril de 1999
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Roberto Corrêa de Cerqueira César
Beneficiário:Roberto Corrêa de Cerqueira César
Empresa:Fosbrasil S/A
Município: Cajati
Assunto(s):Ácido fosfórico 

Resumo

O objetivo deste projeto é aumentar a eficiência do processo de extração líquido-líquido em fluxo para purificação do ácido fosfórico, que já vem sendo utilizado, com sucesso, pela Fosbrasil há 13 anos, sendo ela a única empresa nacional que domina tal tecnologia de ponta, possuindo em suas instalações uma planta piloto na qual já se realizaram vários testes com matérias-primas, otimização e implementação do processo de purificação. O processo de purificação por extração se divide em três etapas: extração, lavagem e reextração. Na primeira etapa realiza-se a extração de H3PO4 do ácido grau fertilizante (fase aquosa) com uma solução de éter disopropílico/tributil-fosfato (fase orgânica) refrigerada. O resíduo produzido nessa etapa é denominado rafinado, rico em compostos de fosfato não disponíveis para extração, geralmente fosfatos metálicos (Mg2+, Fe3+ e Al3+), provenientes da rocha fosfática. Procurar-se-á, agora, implementar e otimizar as operações do processo de extração da planta piloto com um reator e uma coluna Kuhni, onde se realizarão a acidificação com ácido sulfúrico do rafinado e a extração com solvente do ácido sulfúrico do rafinado e com solvente do ácido fosfórico, respectivamente. A acidificação com um ácido mais forte torna disponíveis os fosfatos do rafinado para a extração, aumentando o rendimento do processo. No processo de extração os fosfatos devem apresentar-se na forma de H3PO4 para que ocorra a transferência da fase aquosa para a fase orgânica. Com aumento na eficiência do processo, será possível a redução de custos do produto final. (AU)