Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação das características físico-químicas e potencial preneoplásico de centros tendíneos diafragmáticos equinos, conservados em glicerina 98%, liofilizados ou processados em solução alcalina, implantados experimentalmente na parede abdominal de equino

Processo: 05/00226-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2005 - 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Delphim da Graça Macoris
Beneficiário:Delphim da Graça Macoris
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Equinos  Parede abdominal  Biomateriais  Teste de biocompatibilidade  Músculos intercostais  Liofilização  Glicerol  Colágeno 

Resumo

A proposta desse trabalho é de utilizar centros tendíneos diafragmáticos de equinos para o desenvolvimento de biomateriais para a reconstrução da parede abdominal de equinos. O principal motivo é o alto índice de deiscência de suturas, a incompatibilidade de alguns materiais quando implantados em tecidos moles e a alta utilização da laparotomia, principalmente em casos de cólica. Para isso, serão utilizados três tratamentos, sendo o primeiro a conservação em glicerina a 98%, cuja utilização tem sido feita há alguns anos. O segundo tratamento será a liofilização dos centros tendíneos diafragmáticos, técnica essa utilizada em algumas membranas biológicas. Já o terceiro tratamento propõe o tratamento alcalino e posterior liofilização. A técnica ainda não utilizada anteriormente de tratar de forma alcalina e posterior liofilização será comparada com os outros tratamentos para a verificação das diferenças físico-químicas, biocompatibilidade, além da análise do potencial pré-neoplásico desses materiais, uma vez que a literatura demonstra a capacidade das membranas colagênicas em ocasionar metaplasia óssea. Esses materiais serão caracterizados por espectroscopia na região do infravermelho, calorimetria exploratória diferencial, termogravimetria, microscopia eletrônica de varredura, estabilidade mecânica e comportamento biológico. A caracterização biológica será feita através da implantação experimental na musculatura da parede abdominal de equinos, para posterior análise da aderência de alças intestinais, análise clínica, análise histopatológica e histomorfométrica durante a 1ª, 9ª e 18ª semanas pós-implantação. (AU)