Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um protótipo estabilizador ativo para embarcações de pequeno e médio porte

Processo: 09/52374-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2010 - 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção - Engenharia do Produto
Pesquisador responsável:Nicola Getschko
Beneficiário:Nicola Getschko
Empresa:Technomar Engenharia Ltda
Município: São Paulo
Auxílios(s) vinculado(s):12/50482-9 - SEMA - Sistema Estabilizador Multi-Ativo para embarcações de pequeno e médio porte, AP.PIPE
Assunto(s):Embarcações  Pesca 

Resumo

Um dos principais fatores de segurança de uma embarcação, de seus tripulantes e passageiros, é sua estabilidade em relação às condições de ondulação da superfície das águas em que navega ou está ancorada. Estudos estatísticos de entidades dos EUA, Canadá e Reino Unido, comprovam que a maioria dos acidentes, com vítimas pessoais, tem com um dos fatores causais a oscilação da embarcação, principalmente o chamado movimento de balanço ou ‘roll’. Assim o uso de estabilizadores em embarcações além de representar um aumento do conforto a bordo, torna-se um item de segurança ativa dos mais importantes. Embora existam diversos sistemas de estabilização para navios e iates de grande porte, não há nenhum modelo disponível no mercado nacional e internacional para embarcação médias e pequenas, com comprimentos totais -LOA- abaixo de 10 metros. Outro dado relevante a ser considerado para a proposição do projeto é o custo extremamente elevado dos sistemas existentes, que torna praticamente inviável sua adoção em barcos pequenos/médios, principalmente para aqueles engajados nas atividades pesqueiras profissionais, preponderantes em nosso país. Assim sendo, o desenvolvimento de um sistema de estabilização adequado para este tipo de embarcação, tanto no que diz respeito aos aspectos técnicos como em relação aos seus custos de aquisição, instalação e manutenção, mostra-se muito promissor como um novo produto para o setor náutico brasileiro de lazer e de atividade pesqueira profissional. Será avaliada a viabilidade técnico-econômica de dois sistemas de estabilização, um deles baseado em forças inerciais e outro, de característica inédita, cujo funcionamento conjuga efeitos de forças hidrodinâmicas e de empuxo. Ambos os sistemas tem a capacidade de promover a estabilização do balanço da embarcação tanto em condições de seguimento (navegando) como ancorada ou atracada. O projeto prevê, ainda, a validação das hipóteses e da solução escolhida, para o sistema de estabilização, por meio de simulações computacionais e da construção e teste de modelos físicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Sem balanço no mar 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.