Busca avançada
Ano de início
Entree

Metilação em região promotora de genes associados a tumor em adenocarcinoma gástrico: correlação com invasão tumoral, metástase linfonodal e sobrevivência a longo prazo

Processo: 05/02709-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2005 - 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Ivete Bedin Prado
Beneficiário:Ivete Bedin Prado
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia  Neoplasias gástricas  Adenocarcinoma  Epigênese genética  Metilação de DNA  Expressão gênica  Sobrevida 

Resumo

A metilação do DNA constitui importante mecanismo epigenético regulador da integridade genômica e expressão gênica. Consiste na adição de radicais metil às bases citosina (C) localizadas a 5' de bases guanina (G), principalmente nas ilhas CpG. Recentemente seu papel vem sendo reconhecido como importante fator no desenvolvimento e progressão tumoral, com a demonstração de alteração do padrão de metilação afetando a expressão de vários genes em diferentes tipos de câncer. O câncer gástrico constitui a segunda maior causa de morte por tumores no mundo. Tem grande prevalência em nosso meio, sendo que cerca de dois terços dos casos ocorrem em países em desenvolvimento. Apresenta melhor evolução quando diagnosticado em fases iniciais. O prognóstico da doença se torna progressivamente mais reservado de acordo com a maior invasão local, acometimento linfonodal e de órgãos a distância. Neste particular, a ocorrência de metástase linfonodal assume importante papel na estimativa de sobrevida, tanto nas lesões precoces como avançadas, já que constitui fator isolado de pior prognóstico. Assim como em outras neoplasias, o silenciamento por hipermetilação de vários genes associados a tumor tem sido descrito nos tumores gástricos. Entretanto, o padrão de metilação tem variado para os diferentes genes estudados. Recentemente, integrantes de nosso grupo descreveram o silenciamento epigenético da molécula de adesão ADAM23 em tumores epiteliais de mama, demonstrando maior grau de metilação quanto mais avançado o tumor. O padrão de metilação dos tumores gástricos na população brasileira ainda não foi estudado... (AU)