Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecopolítica: governamentalidade planetária, novas institucionalizações e resistências na sociedade de controle

Processo: 08/58852-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de março de 2010 - 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Edson Passetti
Beneficiário:Edson Passetti
Instituição Sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/19790-1 - Mercado mundial do lixo e as tecnologias da miséria humana., BP.PD
12/15569-6 - PNUD e PNUMA no âmbito da ecopolítica: institucionalizações e monitoramentos, BP.IC
12/16376-7 - Cromatófaro: segurança humana e do planeta, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 12/17351-8 - As políticas de segurança da União Europeia: a estratégia europeia de segurança, BP.IC
12/17358-2 - Movimentos Brasileiros Antiglobalização - Fórum Social Mundial - Capturas e Resistências na Sociedade de Controle, BP.IC
12/15024-0 - Metamorfoses da indisciplina - transtornados na sala de aula, BP.DR
12/14378-2 - As políticas de segurança na América do Sul: a União Sul-Americana de Nações (UNASUL) e o Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS), BP.IC
11/18924-9 - As práticas de sustentabilidade das empresas, BP.IC
11/19335-7 - CUFA (Central Única de Favelas) como agente da renovação das desigualdades sociais na sociedade de controle, BP.IC
11/18621-6 - O Partido Verde (PV no Brasil), trajetória e desempenho eleitoral, BP.IC
11/19475-3 - O Instituto Ethos e sua influência global na normalização da conduta de empresas socialmente responsáveis, BP.IC - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Democracia  Sociedade  Genealogia  Participação política 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Democracia | Ecopolitica | Genealogia | Participacao | Resistencias | Sociedade De Controle
Publicação FAPESP:https://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Excellence...sciences_qnmdlYD_66_67.pdf

Resumo

É um projeto temático de pesquisa relacionado à análise genealógica do poder. Tem como objetivo principal situar a passagem da biopolítica - controle da vida da população - na sociedade disciplinar, para ecopolítica - controle da vida do planeta - na sociedade de controle, com atenção dirigida ao Brasil. Estamos diante de uma maneira de controlar que se interessa menos pela utilidade e docilidade do corpo e mais pela sua inteligência; que ultrapassa fronteiras delimitadas provoca acontecimentos em espaços contínuos, participa da produção e da decisão de uma maneira programática. A institucionalização inacabada apresenta-se como característica da sociedade de controle na qual prepondera às práticas democráticas. Nesse sentido, a pesquisa se desloca da relação saber-poder para a relação governo-verdade, e retira o pesquisador da nítida relação superfície-profundidade, com base na gravidade, para a mesma relação no espaço sideral, onde superfícies variam segundo a perspectiva. A problematização da noção de ecopolítica contemplará fluxos cartográficos de resistências singulares e intermitentes sob a perspectiva de suas emergências, capturas e linhas de fuga. A pesquisa será realizada por movimentos singulares justapostos por fluxos de multiplicidades entre direitos; segurança; meio ambiente e penalizações a céu aberto. A pesquisa articulará dois movimentos ou fluxos: mapeamentos de institucionalizações inacabadas e cartografia de resistências singulares e intermitentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)