Busca avançada
Ano de início
Entree

Tintas inovadoras para aplicação IMD: novas possibilidades para indústrias automobilísticas, de telecomunicações e eletrônicas

Processo: 04/14193-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2006 - 31 de maio de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Stefan Loske
Beneficiário:Stefan Loske
Empresa:Cotec Tintas Serigráficas Ltda. - EPP
Município: São José dos Campos
Bolsa(s) vinculada(s):06/50428-3 - Tintas inovadoras para aplicação IMD: novas possibilidades para indústrias automobilísticas, de telecomunicações e eletrônicas, BP.PIPE
Assunto(s):Indústria automobilística  Telecomunicações  Indústria eletrônica  Serigrafia  Tintas 

Resumo

Cada vez mais os plásticos vêm sendo utilizados em diferentes aplicações. A carcaça de todos os equipamentos eletrônicos, de telefones celulares e de eletrodomésticos, por exemplo, são produzidos pelo método de moldagem por injeção. Nas indústrias automobilísticas, a utilização dos plásticos também vem crescendo devido ao processo constante de inovação tecnológica e à busca por economia, leveza e segurança. Dados atuais mostram que o conteúdo médio de componentes plásticos em um automóvel é de cerca de 80Kg e estima-se que nos próximos cinco anos haverá um crescimento de 17%. Frente a estes dados a decoração de plásticos injetados vem se tornando mais importante. O processo denominado insert moulding decoration, ainda sem designação em português, é uma das possibilidades de decoração. Por esta tecnologia, um filme moldado e decorado é injetado com uma resina e a tinta decorativa fica protegida entre o filme e a resina. Até o presente momento, só é possível combinar filmes e resinas que possuem a mesma estrutura química, por exemplo, filmes de PC com resinas de PC. Neste projeto dois sistemas tentométricos serigráficos serão desenvolvidos, testados e produzidos. Com estes dois sistemas a combinação de diferentes filmes (PC, PMMA, PET) e várias resinas (PC, PMMA, ABS) será possível. No Brasil, esta tecnologia pode ser amplamente aplicada nas indústrias automotivas e de telecomunicações. (AU)