Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das modificações pós-tradução em proteínas diferencialmente expressas nas linhagens celulares MELAN-A, TM1 e TM5. Um modelo murino de progressão de melanoma

Processo: 05/04779-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2006 - 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:José César Rosa
Beneficiário:José César Rosa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Proteômica  Melanoma experimental  Melanócitos  Expressão gênica  Proteínas tirosina fosfatases  Anticorpos monoclonais 

Resumo

A presente proposta investigará um modelo de progressão de melanoma murino usando uma abordagem proteômica sobre as modificações pós-tradução de três linhagens celulares. Melan-a, linhagem não tumorigênica, foi obtida a partir de melanócitos; enquanto TM1 e TM5 são duas linhagens tumorigênicas derivadas de Melan-a que apresentam um fenótipo de crescimento vertical (VGP). Análise proteômica e SAGE das três linhagens foi recentemente publicado por nosso grupo cujos resultados foram: 1) Uma acentuada diminuição na quantidade de enzimas anti-oxidantes concomitante com redução na eficiência de degradar peróxido de hidrogênio; 2) um redução na quantidade de glutationa-S-transferase com diminuição de glutationilação de proteínas ainda não identificadas, e 3) diminuição ou perda de proteínas, como cdkn2a (p16), galectina-3 e metalotioneina, todas com ilhas de CpG em suas regiôes promotoras. Nós propomos a extensão dos estudos neste modelo para as seguintes investigações: Caracterização de modificações pós-tradução incluindo glutationilação, O-GlcNAc e fosforilação por combinação de gel bidimensional, westernblotting e espectrometria de massas para a identificação de proteínas. Todas as modificações estão relacionadas a estresse celular provocado por ROS ou estímulos externos. Glutationilação de proteínas é uma resposta celular que protege sítios ativos baseados em resíduos de cisteínas de espécies reativas de oxigênio (ROS). A modificação dinâmica de proteínas nucleares e citoplasmáticas por O-beta-N-Acetilglicosamina (O-GlcNAc) é uma modificação pós-tradução que rapidamente responde para morfogênese, hormônios, nutrientes e estresses celulares. A reciprocidade entre O-GlcNAc e O-fosforilação tem sido documentada por vários grupos confirmando que um dado resíduo de serina/treonina pode existir em três estados: glicosilado, fosforilado ou não modificado... (AU)