Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterizar física e analiticamente o mel e o extrato de própolis com potencial para aplicação como ingrediente bactericida em produtos odontológicos

Processo: 09/53580-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de julho de 2010 - 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Beatriz Coelho Pamplona
Beneficiário:Beatriz Coelho Pamplona
Empresa:Novo Mel Biotecnologia e Análises Laboratoriais Ltda
Município: Cotia
Assunto(s):Mel  Própolis  Bactericidas  Halitose 

Resumo

A halitose é um problema que aflige muitas pessoas. Autores creditam o mau hálito principalmente a algumas bactérias anaeróbicas encontradas na boca, O objetivo deste projeto é determinar, dentro de um contexto industrial, a ação bactericida do mel e do extrato de própolis para analisar a sua viabilidade como ingredientes de produtos para o tratamento da halitose. Será desenvolvida tipificação e padronização dos produtos de acordo com os ‘Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade do Ministério da Agricultura’ e suas atividades de modo a assegurar constância nos resultados esperados. Está em instalação no CIETEC (Centro de Incubação de Empresas Tecnológicas) um laboratório, onde serão feitas as análises deste projeto, com equipamentos de ponta adquiridos pela Novo Mel Biotecnologia Ltda. As amostras de própolis serão avaliadas por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), os marcadores quantificados e o teor de compostos fenólicos. Serão analisados o teor de compostos fenólicos e a origem floral do mel por análise polínica. Para avaliar a atividade bactericida em cada tipificação, serão utilizadas as linhagens-tipo abaixo de bactérias associadas com a halitose: Veillonella parvula, Fusobacterium nucleatum, Actinomyces naeslundii, Prevotella intermédia, Porphyromonas gingivalis, Preliminarmente será utilizado o método de difusão em disco para verificar a atividade inibitória potencial. Serão determinadas as concentrações inibitórias e bactericidas mínimas para as culturas de bactérias selecionadas. As verbas do Projeto PIPE-FAPESP viabilizarão a validação dos equipamentos da Novo Mel Biotecnologia Ltda. no CIETEC para a otimização das atividades bactericidas do mel e do extrato de própolis e o desenvolvimento da padronização e do controle de qualidade dos produtos para aplicações em produtos para o tratamento de halitose. De acordo com os resultados deste projeto, será proposta uma fase 2 PIPE para estudar a aplicação do mel e da própolis em diferentes formulações para testes práticos in vitro e in vivo, o desenvolvimento do seu processamento industrial e estudos de mercado para a sua introdução comercial. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.