Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de genes diferencialmente expressos durante o contato de P. brasiliensis a componentes da matriz extracelular, pneumócitos e queratinócitos

Resumo

A paracoccidioidomicose é micose profunda causada pelo fungo dimórfico Paracoccidioides brasiliensis. As manifestações clínicas incluem desde formas localizadas até doença disseminada que pode evoluir para letalidade, dependendo provavelmente da relação entre a virulência do fungo, a habilidade deste em interagir com as estruturas superficiais do hospedeiro e invadi-las e a resposta imunológica deste último. Uma das estratégias possivelmente utilizadas pelo patógeno seria a expressão de genes relacionados ao seu micronicho, envolvendo adaptação às condições do hospedeiro, que pode também estar relacionado à captação de micronutrientes. A disponibilidade de ferro e cobre em tecidos é mantida a níveis baixos de forma a restringir o crescimento de patógenos. O fato de que a concentração disponível de micronutrientes é mantida abaixo da quantidade requerida para o desenvolvimento desses organismos determina que a habilidade em que se obtenha esses micronutrientes do hospedeiro defina, em grande parte, a virulência do microrganismo. Nosso grupo tem desenvolvido o modelo de culturas celulares in vitro, com o qual demonstramos que não só P. brasiliensis tem a capacidade de invadir células epiteliais de linhagens humanas e animais, como correlacionamos, pela primeira vez, o grau de virulência com a capacidade de adesão dos isolados utilizados. Por outro lado, verificamos que a adesão aos componentes da matriz extracelular, como colágeno tipo I e IV, a laminina, fibronectina e entactina, foi também diferencial para isolados com diferentes graus de virulência. Verificamos também que, dentre os componentes do citoesqueleto, P. brasiliensis provavelmente utiliza a actina e tubulina para invadir as células, assim como a citoqueratina parece desempenhar um importante papel. Neste projeto pretende-se caracterizar a resposta adaptativa do fungo após cultivo em condições de deficiência dos micronutrientes, ferro e cobre, por meio da técnica de RDA. Por outro lado, estudar nestas condições a adesão in vitro na presença de matrizes extracelulares - laminina, colágeno tipo I e IV e fibronectina, bem como quanto à capacidade de adesão aos queratinócitos e as células epiteliais pulmonares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE OLIVEIRA, HAROLDO CESAR; DA SILVA, JULHIANY DE FATIMA; MATSUMOTO, MARCELO TERUYUKI; MARCOS, CAROLINE MARIA; DA SILVA, ROBERTA PERES; MORAES DA SILVA, ROSANGELA APARECIDA; VENEZIANO LABATE, MONICA TERESA; LABATE, CARLOS ALBERTO; FUSCO ALMEIDA, ANA MARISA; SOARES MENDES GIANNINI, MARIA JOSE. Alterations of protein expression in conditions of copper-deprivation for Paracoccidioides lutzii in the presence of extracellular matrix components. BMC Microbiology, v. 14, DEC 13 2014. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.