Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento genômico de loci de suscetibilidade a artrite induzida pelo pristane em camundongos da seleção III

Processo: 12/50764-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2013 - 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Convênio/Acordo: CNPq - Programa Primeiros Projetos
Pesquisador responsável:José Ricardo Jensen
Beneficiário:José Ricardo Jensen
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Repetições de microssatélites  Mapeamento genético  Locos de características quantitativas  Polimorfismo de um único nucleotídeo  Artrite experimental  Camundongos 

Resumo

O modelo de artrite induzida pelo óleo mineral pristane (PIA) em camundongos selecionados para alta (HIII) e baixa (LIII) produção de anticorpos (Seleção III) é único, pois promove uma doença grave e semelhante à artrite reumatóide (RA) em 100% dos animais LIII enquanto os animais HIII são totalmente resistentes. Já identificamos um QTL (Quantitative trait locus) no cromossomo 3 (Prtial), em ensaio de co-segregação com marcadores microssatélites numa população intercruzada F2 (HIII X LIII), que regula a suscetibilidade à artrite e a produção quantitativa de anticorpos, o qual é o fenótipo de seleção destas linhagens, além de outros QTLs sugestivos. Entretanto, o intervalo de confiança deste QTL ainda é muito amplo para se estudar um número razoável de genes candidatos. Novas tecnologias como o mapeamento por SNPs podem permitir o estreitamento do intervalo do locus Prtial e a identificação de novos QTLs. A análise preliminar de pools de DNA dos animais desta população intercruzada, obtidos em um ensaio de genotipagem em larga escala com um painel de SNPs, sugerem a presença de QTLs nos cromossomos 1, 3, 6, 7, 13, 14 e 19. Para a confirmação destas regiões, é necessário realizar o mapeamento com o DNA individual dos animais desta população, que é o objetivo deste projeto. 0 DNA dos animais da população F2 submetidos à PIA, já disponível, será analisado por um painel composto por 1449 SNPs dispersos pelo genoma, e os genótipos obtidos serão testados para a associação com fenótipos de .artrite. Nas regiões associadas significativamente estudaremos a expressão diferencial de genes candidatos por qRT-PCR em animais das linhagens parentais, tratados e não-tratados com pristane, buscando compreender em que momentos e locais as diferenças genéticas entre as linhagens se traduzem em alterações fenotípicas relevantes para a resistência/suscetibilidade à PIA. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSSATO, CRISTIANO; ALBUQUERQUE, LAYRA LUCY; SANTOS KATZ, IANA SULY; BORREGO, ANDREA; KOURY CABRERA, WAFA HANNA; SPADAFORA-FERREIRA, MONICA; RIBEIRO, ORLANDO GARCIA; STAROBINAS, NANCY; IBANEZ, OLGA MARTINEZ; DE FRANCO, MARCELO; JENSEN, JOSE RICARDO. Early Peritoneal CC Chemokine Production Correlates with Divergent Inflammatory Phenotypes and Susceptibility to Experimental Arthritis in Mice. JOURNAL OF IMMUNOLOGY RESEARCH, 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.