Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das propriedades psicométricas da bateria DLOTCA-G (Avaliação Cognitiva Dinâmica de Terapia Ocupacional de Loewenstein, para a população geriátrica) em uma população de idosos da comunidade de Santos

Processo: 12/50849-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2013 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Convênio/Acordo: CNPq - Programa Primeiros Projetos
Pesquisador responsável:Marcia Maria Pires Camargo Novelli
Beneficiário:Marcia Maria Pires Camargo Novelli
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Psicometria  Avaliação psicológica  Estudos de validação  Cognição  Terapia ocupacional  Idosos 

Resumo

A bateria DLOTCA-G (Avaliação Cognitiva Dinâmica de Terapia Ocupacional de Loewenstein - para a população geriátrica) - (Katz et al, 2010) é um instrumento de avaliação cognitiva dinâmica para idosos e avalia habilidades cognitivas em 8 (oito) áreas, como orientação, percepção visual e espacial, práxis, organização visuomotora, operações de pensamento, memória e consciência dos prejuízos cognitivos. Além das habilidades cognitivas a bateria nos permite identificar 0 potencial de aprendizado e estratégias de pensamento a partir do uso de mediações. A referida bateria já passou pelo processo de adaptação transcultural, mas suas propriedades psicométricas ainda não foram avaliadas. Objetivos: Avaliar as propriedades de medida da versão adaptada: aplicabilidade (através da praticidade de utilização), confiabilidade (teste-reteste (intra e inter examinador) e consistência interna) e validade de construto em uma amostra de idosos da comunidade. Casuística e Métodos: A versão em português da bateria DLOTCA-G será aplicada em uma amostra de 200 idosos que vivem na comunidade. Na avaliação das propriedades psicométricas da bateria adaptada será avaliada a aplicabilidade, confiabilidade e validade de construto. O estudo será desenvolvido em parceria com a Secretária de Assistência Social (SEAS) de Santos e o Serviço de Atendimento em Demência (SADe) da Universidade Federal de São Paulo. Serão avaliados idosos com alterações cognitivas (n=100) e sem alterações cognitivas (n=100) provenientes de ambos os serviços, Centro de Convivência para idosos (SEAS) e SADe. (AU)