Busca avançada
Ano de início
Entree

Deleuze, o signo e o problema da comunicação: pensamento e acordo discordante

Processo: 13/08357-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de julho de 2013 - 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Silene Torres Marques
Beneficiário:Silene Torres Marques
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ontologia (filosofia)  Semiótica  Filosofia contemporânea 

Resumo

De acordo com os estudos publicados entre Nietzsche e a Filosofia (1962) e Diferença e Repetição (1968), no tocante à produção do filósofo francês Gilles Deleuze (1925-1995), os objetivos primeiros desta pesquisa são especificar uma semiótica (onde pensar?), uma certa teoria da comunicação (o que é pensar?) e averiguar seus vínculos, que, hipoteticamente, se dão em termos de imanência. A imagem do acordo discordante parece interessante para expressar a característica paradoxal das teorias em pauta. Aqui, percorremos, em detalhes, os problemas e questões que o pensamento de Deleuze encontra ao longo de uma primeira fase (1962-1965) dos trabalhos mencionados, na qual os principais interlocutores de Deleuze serão Nietzsche, Kant, Proust e Klossowski. (AU)